Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 02/06/2014
  • 08:13
  • Atualização: 08:27

PSD gaúcho oficializa aliança com PMDB

Cairoli será candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Sartori

Beto, Cairoli e Sartori selam união, que inclui PPS, PT do B, PHS e PSDC  | Foto: Fabiano do Amaral

Beto, Cairoli e Sartori selam união, que inclui PPS, PT do B, PHS e PSDC | Foto: Fabiano do Amaral

  • Comentários
  • Flávia Bemfica / Correio Do Povo

O presidente estadual do PSD, José Paulo Cairoli, oficializou nesse domingo sua decisão sobre a posição da sigla no RS para as eleições deste ano. O empresário será o candidato a vice-governador na chapa encabeçada por José Ivo Sartori (PMDB). O anúncio foi feito na sede do PSD, com a presença de Sartori e do deputado federal Beto Albuquerque, candidato ao Senado da chapa. Segundo Cairoli, além da vaga de vice, o PSD e os quatro pequenos partidos que já haviam formado um bloco com ele (PT do B, PHS, PSL e PSDC) também farão uma composição na chapa proporcional para a eleição de deputado federal com o PSB e o PPS.

Com posição inicial de candidatura própria, sondado para integrar as alianças encabeçadas por PP e PDT, o PSD já tinha uma inclinação maior pelo PMDB, mas as dificuldades nas negociações com as diferentes alas peemedebistas fizeram com que o partido chegasse a negar publicamente um entendimento. Em pelo menos duas ocasiões a direção do PSD chegou a planejar um anúncio oficial de sua posição, mas acabou cancelando os atos. "Entendemos que o Sartori é a pessoa mais preparada e chegamos no limite do prazo", resumiu Cairoli.

Indagado sobre o motivo que levou o partido a quase oficializar a aliança com o PMDB, no mês passado, e depois recuar, Cairoli desconversou: "Vínhamos mantendo conversas com vários partidos. Da minha boca nunca saiu que eu estava fechado com este ou aquele".

Bookmark and Share


TAGS » Política, PMDB, PSD