Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 02/06/2014
  • 20:13
  • Atualização: 20:17

Justiça decreta prisão temporária de jovem que diz ter matado a mãe

Polícia pedirá perícia médica para avaliar condições mentais da mulher

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Foi decretada no começo da noite desta segunda-feira a prisão temporária por 30 dias da jovem de 19 anos suspeita de esfaquear e matar Vera Maria Torres, 68 anos, dentro do apartamento em residiam na rua Duque de Caxias, junto das escadarias do viaduto Otávio Rocha, no Centro de Porto Alegre. A decisão é da juíza da 1ª Vara Criminal do Tribunal do Júri de Porto Alegre, Sonáli da Cruz Zluhan.

A polícia irá solicitar perícia médica para tentar identificar as condições mentais da jovem, que ligou para confessar o crime nesse domingo, dois dias depois do fato ter ocorrido.

De acordo com o delegado Filipe Bringhenti, como só foi identificada dois dias depois da morte, não havia mais condições de decretar a prisão em flagrante. Para Bringhenti, os indícios, até agora, são de que a suposta assassina confessa agiu sozinha. Não há registro de que outra pessoa tenha entrado no apartamento da vítima. A cuidadora da idosa saiu antes do crime, por volta das 17h.

O namorado da jovem, segundo a Polícia, foi determinante para ela admitir o assassinato. Não há indicativos da participação dele no crime. A mulher disse sofrer de transtorno mental, comentou que o relacionamento com a mãe não era bom e que na sexta-feira não conseguiu se controlar. Disse ainda estar arrependida e que tentou cometer suicídio após matar.

*Com informações dos repórteres Hygino Vasconcellos e Lucas Rivas

Bookmark and Share