Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 03/06/2014
  • 13:19
  • Atualização: 13:23

Obama pede que aliados europeus aumentem despesas militares

Varsóvia decidiu aumentar as despesas de defesa de 1,95% do Produto Interno Bruto para 2%

  • Comentários
  • Agência Brasil

O presidente norte-americano, Barack Obama, pediu nesta segunda-feira que os aliados europeus aumentem as despesas militares, após encontro com o presidente da Polônia, Bronislaw Komorowski, na capital do país, Varsóvia.

“Vemos um decréscimo contínuo. Isso deve mudar”, disse o chefe de Estado norte-americano na capital polaca, lamentando os cortes aplicados na Europa na despesa militar devido à crise econômica.

Obama disse que, salvo algumas exceções, como a Polônia, os países europeus não têm feito a sua parte do trabalho no seio da aliança, o que ficou exposto na crise ucraniana. “Querem ser membros plenos quando se trata da sua defesa, o que significa que também têm de ser (membros plenos) quando é preciso contribuir. É uma questão inseparável”, explicou Obama, em entrevista.

O presidente norte-americano lembrou que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) foi a “pedra fundamental” da segurança dos Estados Unidos, mas que o país não pode fazer isso sozinho. “Temos que assegurar que todos que são membros plenos da Otan têm uma associação de forma plena”, acrescentou.

Obama falou durante entrevista conjunta com o presidente Komorowski, que anunciou nesta terça-feira que, dada a nova situação em matéria de segurança após a anexação da República Autônoma da Crimeia pela Rússia, o governo de Varsóvia decidiu aumentar as despesas de defesa de 1,95% do Produto Interno Bruto para 2%.

O líder norte-americano iniciou hoje na Polônia uma visita pela Europa. Ele passará também pela Bélgica e pela França.

Bookmark and Share