Correio do Povo

Porto Alegre, 30 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
17º 24º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/06/2014 20:51 - Atualizado em 04/06/2014 20:58

Justiça manda grevistas liberarem acesso a estação de lixo na Capital

Bloqueio dos municipários prejudica 30% da coleta por conta de caminhões carregados de entulho

Justiça manda grevistas liberarem acesso a estação de lixo na Capital<br /><b>Crédito: </b> Tarsila Pereira /CP
Justiça manda grevistas liberarem acesso a estação de lixo na Capital
Crédito: Tarsila Pereira /CP
Justiça manda grevistas liberarem acesso a estação de lixo na Capital
Crédito: Tarsila Pereira /CP

A 2ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça acatou um pedido de liminar do Departamento Municipal de Limpeza Urbana, (DMLU) e mandou os servidores municipais em greve liberarem a Estação de Transbordo de resíduos da Lomba do Pinheiro, na zona leste de Porto Alegre. A passagem dos caminhões que fazem a coleta normal de lixo é obstruída desde terça-feira por grevistas ligados ao Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa). Como os veículos ficaram impedidos de descarregar a carga, cerca de 30% da coleta de lixo está prejudicada na Capital.

De acordo com o DMLU, o Sindicato dos Municipários (Simpa) vai ser intimado a desobstruir o acesso. Se necessário, a decisão permite apoio de força policial. O departamento estima que os roteiros de coleta sejam completamente normalizados até o próximo sábado.

Nesta quarta-feira, após assembleia, os grevistas decidiram manter a paralisação. A categoria também definiu o encaminhamento ao Executivo de uma contraproposta para tentar chegar a um acordo. A proposta prevê reajuste da inflação (6,28%) e mais um aumento real, além de outros benefícios como aumento no vale-alimentação e implementação de um plano de saúde em um prazo de 120 dias.

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira, a prefeitura de Porto Alegre suspendeu as negociações. O prefeito José Fortunati destacou que a interrupção nas manifestações se deve à decisão da assembleia dessa manhã, que manteve a greve. O Executivo também informou que o corte do ponto e das funções gratificadas dos grevistas está mantido durante o período da paralisação.

Bookmark and Share

Fonte: Eduardo Paganella/Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.