Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 04/06/2014
  • 23:05
  • Atualização: 00:03

Indústria do RS fecha com desempenho negativo em abril

Índice da Fiergs apresentou o segundo recuo consecutivo

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Depois de terminar 2013 em queda e começar o ano com alta, a atividade da indústria gaúcha fechou abril com um recuo de -1,5%, na comparação com março, descontados os efeitos sazonais. É a segunda desaceleração consecutiva.

O resultado sofreu impacto de resultados negativos em compra de insumos e matéria-prima (-1,1%), massa salarial (-0,7%), emprego (-0,5%) e utilização da capacidade instalada (-0,3%). O resultado só não foi pior em função de avanços no faturamento (1,5%) e nas horas trabalhadas na produção (0,8%). Também houve influência em função de um número menor de dias trabalhados. No ano passado, o feriado da Semana Santa caiu em março e o de Tiradentes, no fim de semana.

Na avaliação anual, a retração do IDI-RS chegou a -6,9% em relação a abril de 2013, a maior desde novembro de 2009. Nessa base de comparação, apenas a massa salarial esteve positiva (0,6%), enquanto as desacelerações ocorreram nas compras de insumos e matérias-primas (-18,2%), faturamento (-6,3%), horas trabalhadas na produção (-5,9%), utilização da capacidade instalada (-4,0%) e emprego (-0,7%).

Em abril, dos 17 setores com maior impacto na indústria do Estado, 13 recuaram. Os piores resultados foram em metalurgia (-11,5%), vestuário e acessórios (-11,2%), químicos (-11%), têxteis (-8,4%), máquinas e equipamentos (-7,9%) e couro e calçados (-6,7%). Apresentaram crescimento alimentos (2,6%), bebidas (3,7%), produtos de madeira (4,0%) e borracha e material plástico (1,6%). O cenário de abril puxou para baixo o resultado da soma dos quatro primeiros meses de 2014 (-2,0%).

Bookmark and Share