Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 05/06/2014
  • 17:38
  • Atualização: 18:05

Mesmo com decisão judicial, greve ainda afeta coleta de lixo na Capital

Zona Sul é a mais prejudicada, em bairros como Tristeza, Camaquã e Assunção

Greve prejudica coleta de lixo na Capital  | Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

Greve prejudica coleta de lixo na Capital | Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

  • Comentários
  • Camila Kila/Rádio Guaíba

Apesar do plano emergencial do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), cerca de 30% da coleta de lixo orgânico está prejudicada em Porto Alegre, em função de protesto dos municipários. O órgão informou que caminhões próprios e locados concluíram o serviço nos locais referentes a terça-feira e parte da quarta. Agora, o acúmulo maior ocorre em bairros da zona Sul da cidade, como Tristeza, Camaquã e Assunção.

O DMLU espera o cumprimento da decisão judicial dessa quarta-feira que determinou a liberação do acesso à estação de transbordo da Lomba do Pinheiro, na zona Leste, bloqueada desde terça-feira pelos servidores em greve do município. O Sindicato dos Municipários (Simpa) informou que deve acatar a medida, mas após a notificação do oficial de Justiça, que ainda não ocorreu.

Conforme o Judiciário, foram feitas três tentativas, mas nenhum representantes do sindicato foi localizado para receber o documento. Uma quarta tentativa deve ocorrer em seguida. A Brigada Militar pode prestar apoio ao funcionário, em caso de necessidade. Após a notificação, em caso de descumprimento da decisão, a multa é de R$ 10 mil por dia.

Com a desobstrução, a expectativa do DMLU é de que o recolhimento de lixo domiciliar seja normalizado até sábado, para que o cronograma reinicie normalmente na segunda-feira. O bloqueio na estação de transbordo impede o depósito de lixo pelos caminhões, para que carretas maiores façam o transporte do material até o aterro de Minas do Leão.

Prejuízo em outros setores

Além da limpeza, também há prejuízo em áreas como saúde e educação com a paralisação dos trabalhadores, iniciada na segunda-feira. A aplicação de vacinas está suspensa em locais como Centro de Saúde Modelo e os postos São Cristóvão, na zona Leste, Beco do Adelar, na Juca Batista, e Camaquã. Também há problemas na realização de curativos no Modelo e no Centro de Saúde IAPI. O Hospital de Pronto Socorro (HPS) atende apenas a casos urgentes.

Das 96 escolas de ensino infantil e fundamental, apenas 20 estão funcionando normalmente, 27 fecharam e 49 atendem de forma parcial.

A greve compromete ainda serviços da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam), Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) e Departamento Municipal de Habitação (Demhab).

Os municipários pedem aumento salarial de 20%, reajuste do vale-alimentação, além de outros benefícios. A prefeitura ofereceu a reposição imediata da inflação, de 6,28%.

Bookmark and Share


TAGS » Greve, Prefeitura, Geral, Lixo