Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 06/06/2014
  • 14:45
  • Atualização: 14:52

Varredura é realizada na Prefeitura de São Leopoldo após ameaça de bomba

Na quarta e quinta-feira, Gate foi acionado em função de localização de artefatos no município

  • Comentários
  • Camila Kila/Rádio Guaíba

Após dois dias seguidos de artefatos suspeitos localizados em São Leopoldo, uma falsa ameaça de bomba foi registrada nesta sexta-feira. A Prefeitura recebeu diversas ligações de uma mulher, que informou ter ouvido um homem dizer, dentro de um ônibus, que tinha a intenção de colocar um explosivo na sede do Executivo municipal. Assim, o prédio localizado na avenida Dom João Becker, 754, no Centro da cidade, foi evacuado ao meio-dia. Inicialmente, integrantes da Defesa Civil e Guarda Municipal fizeram uma inspeção, em que nada foi localizado.

Depois, solicitaram auxílio dos bombeiros e da Brigada Militar. Após varredura em todo o edifício de sete andares, não foi encontrado nenhum objeto suspeito. Dessa forma, o local foi liberado. A orientação do Corpo de Bombeiros foi para que os funcionários verifiquem as salas e comuniquem o órgão no caso de qualquer material suspeito.

Nessa quinta-feira, a área do Museu do Trem de São Leopoldo foi isolada em função de artefato localizado em uma viatura da Guarda Municipal. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi até o local e constatou que o artefato não era explosivo.

• Gate verifica suposto artefato explosivo em São Leopoldo
• Gate conclui que artefato em São Leopoldo não era explosivo

Na quarta, os agentes detonaram dois objetos, encontrados nas imediações do Fórum do município. Os artefatos eram canos de PVC com jornais dentro, mas após a detonação restaram resquícios de pólvora e de um aparelho celular.

Bookmark and Share