Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 07/06/2014
  • 11:29
  • Atualização: 12:05

Inundações deixam 60 mortos no Afeganistão

Equipes de resgate se esforçam para chegar aos atingidos

  • Comentários
  • AFP

Sessenta pessoas morreram em inundações provocadas por chuvas torrenciais que atingiram na sexta-feira o norte do Afeganistão, informaram neste sábado as autoridades locais. As cheias destruíram ao menos seis aldeias do distrito de Guzargah-e-Nurregion, uma região pobre e montanhosa da província de Baghlan, no norte do Afeganistão, declarou o governador local, Sultan Mohamad Ebadi. 

"O impacto da catástrofe é enorme", disse. "Encontramos 59 corpos, mas aparecem mais e o balanço pode aumentar de forma considerável", acrescentou. "Ha mais corpos presos nos escombros", acrescentou o chefe da Autoridade de Gestão de Catástrofes (ANDMA) para a província. Noor Mohamad Guzar, chefe do distrito atingido pelas inundações, afirmou que a catástrofe destruiu "2.000 casas, campos e matou milhares de cabeças de gado". 

Os habitantes da região tentam conter as inundações com pedras e as equipes de resgate se esforçam para chegar aos atingidos, mas as estradas estão bloqueadas, o que dificulta o envio de ajuda. "Nossas equipes estão no local e avaliam as perdas", declarou o chefe adjunto da ANDMA, Mohamad Aslam Sayas. "Também distribuímos rações alimentares e medicamentos. Em breve deve chegar mais ajuda", acrescentou. 

As pessoas "perderam tudo, suas casas, seus bens, seus campos, seu gado, e não têm nada para poder sobreviver", explicou o chefe da polícia local, Jawed Basharat. "Precisam de água potável, comida, cobertores e barracas", disse. Estas enchentes são muito frequentes durante a temporada de chuvas no norte do país, onde muitas casas, construídas de forma precária, costumam não aguentar a força da água. 

Bookmark and Share