Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 09/06/2014
  • 00:33
  • Atualização: 00:36

Paquistão registra 21 mortos em ataque terrorista a aeroporto

Ataque teria sido feito por ao menos 12 homens fortemente armados

Paquistão registra 21 mortos em ataque terrorista a aeroporto | Foto: Asif Hassan/AFP/CP

Paquistão registra 21 mortos em ataque terrorista a aeroporto | Foto: Asif Hassan/AFP/CP

  • Comentários
  • AFP

O ataque de homens armados contra o aeroporto de Karachi, o principal do Paquistão, matou 21 pessoas na madrugada desta segunda-feira (horário local), incluindo dez militantes, ao final de seis horas de combates com o Exército, informaram as autoridades. "Zona liberada. Nenhum dano aos aviões. O incêndio visto em imagens foi extinto, mas se tratava de um prédio e não de um avião. Todas as atividades vitais do aeroporto estão intactas", declarou o porta-voz do Exército Asim Bajwa.

Funcionários informaram que 10 militantes foram mortos, além de outros onze civis e membros de força de segurança. Entre os mortos estão três membros das Forças de Segurança do Aeroporto (ASF) e dois funcionários da companhia Pakistan International Airlines, segundo um oficial de Inteligência e a doutora Seemi Khamali, que dirige o principal centro médico da cidade, o Jinnah Hospital.

O oficial de Inteligência, que pediu para ter a identidade preservada, disse que o ataque envolveu mais de doze homens, fortemente armados com fuzis de assalto e explosivos. Ao menos um suicida teria detonado explosivos que levava no próprio corpo. Duas fortes explosões sacudiram o aeroporto em meio ao ataque.

Asim Saleem Bajwa revelou que "todos os passageiros foram evacuados" e o funcionário da autoridade de aviação civil, Abid Qaimkhani, relatou a suspensão de todos os voos. Um oficial do Exército, que se identificou como coronel Nayer, disse que "entre quatro e cinco terroristas conseguiram chegar às pistas do aeroporto". Estavam "fortemente armados, com muita munição e granadas".

Segundo as primeiras informações, os agressores entraram no Aeroporto Internacional Jinnah por ao menos dois pontos, cortando uma grade que protegia o antigo terminal, que não é mais utilizado pelos passageiros mas ainda abriga escritórios, hangares e oficinas. A ação ainda não foi reivindicada, mas ataques precedentes contra instalações vitais no Paquistão foram atribuídos aos talibãs.

Bookmark and Share