Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 09/06/2014
  • 08:01
  • Atualização: 08:05

Marina ataca decisão do PSB de apoiar tucano

Vice de Campos disse que aliança com Geraldo Alckmin em São Paulo é "equívoco"

Rede quer reverter decisão e pode lançar canditadura própria, disse Marina | Foto: Wilson Dias / ABR / CP

Rede quer reverter decisão e pode lançar canditadura própria, disse Marina | Foto: Wilson Dias / ABR / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A candidata a vice na chapa do PSB à Presidência da República, Marina Silva (PSB), divulgou nota nesse sábado discordando do apoio de seu partido à candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) ao governo de São Paulo. Marina afirma que a aliança é um "equívoco" e que a Rede Sustentabilidade não seguirá essa indicação. "Consideramos necessário manter independência e lançar uma candidatura própria, que dê suporte ao projeto de mudança para o Brasil liderado por Eduardo Campos, e que dê ao povo de São Paulo a chance de fazer essa mudança também no âmbito estadual", escreveu a ex-senadora.

Desde que a Rede Sustentabilidade se uniu ao PSB, em outubro de 2013, há divergências entre os grupos. A aliança com o PSDB em São Paulo, desejo do presidente estadual do PSB, Márcio França, é uma das disputas internas mais importantes. Na última sexta-feira, reunião do diretório paulista do PSB aprovou por unanimidade indicativo de apoio a Alckmin. Marina ressalta que a Rede busca criar uma alternativa "que supere a velha polarização PT-PSDB, e que proporcione apoio efetivo à candidatura de Eduardo Campos". Em seguida, a ex-senadora afirmou que espera que os "companheiros do PSB" não levem adiante essa indicação. "Desde já, deixamos clara nossa posição de que, caso essa indicação não seja revertida, seguiremos caminho próprio e independente em São Paulo", escreveu.

Bookmark and Share