Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 09/06/2014
  • 15:09
  • Atualização: 15:20

Atentados deixam 35 mortos no Iraque

Ataque foi cometido em um posto de controle da polícia

  • Comentários
  • AFP

Pelo menos 35 pessoas morreram nesta segunda-feira em atentados no Iraque, 21 delas na explosão de uma bomba em uma estrada seguida por um atentado suicida com caminhão-bomba na região norte do país.

O ataque que provocou uma grande destruição aconteceu em um posto de controle da polícia perto da sede local do partido União Patriótica do Curdistão do presidente iraquiano, Jalal Talabani e deixou 140 feridos, segundo Shalal Abdul Baban, funcionário do governo local.

Dois soldados morreram e cinco ficaram feridos em outro atentado suicida com carro-bomba em Baaquba, sul do país, enquanto outras duas pessoas morreram em ataques na capital Bagdá.

No domingo, 26 pessoas morreram em todo o país, 18 delas em outro atentado contra a sede de um partido curdo e um edifício próximo das forças de segurança, ao norte de Bagdá.

O ataque aconteceu na cidade multiétnica de Jalawla, que fica nos territórios do norte do Iraque que os dirigentes do Curdistão iraquiano desejam integrar a sua região autônoma, o que não tem o apoio das autoridades centrais de Bagdá.
O grupo radical Estado Islâmico no Iraque e Levante (EIIL) reivindicou os atentados de Jalawla.

A insegurança é um dos principais problemas do Iraque, onde a violência mata, em média, mais de 25 pessoas por dia.
As autoridades atribuem a espiral de violência a fatores externos, sobretudo à guerra na vizinha Síria. Mas diplomatas e analisas afirmam que é provocada, principalmente, pelo descontentamento da minoria sunita, que se considera marginalizada.

Bookmark and Share