Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 09/06/2014
  • 17:09

Denunciados nove por desvio de dinheiro em contratos de concursos públicos no RS

Apropriação indébita chegou a R$ 15,5 milhões, segundo o Ministério Público

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Ministério Público denunciou nesta segunda-feira nove pessoas pela apropriação indébita de R$ 15,5 milhões por meio da Fundação Conesul de Desenvolvimento (FCD), que vencia contratos, principalmente, na área de concursos públicos no Rio Grande do Sul. Eles foram denunciados pelos crimes de apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de quadrilha.

A denúncia, ajuizada no fim de maio, é assinada pelo promotor-assessor da Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Institucionais, Luciano Vaccaro, após sete meses de investigação por meio de um Procedimento Investigatório Criminal. Foi apurado que, entre 2004 e 2011, os denunciados se apropriaram dos valores através da emissão de notas fiscais frias pela Organização Técnica São Leopoldo Mandic Ltda (fundada pelos então diretores da Conesul estritamente para esse fim) e pelas empresas Estúdio K e Adventus. As notas se referiam ao fornecimento de produtos e serviços que, na realidade, não existiram. Só em relação a essas duas últimas empresas foram desviados mais de R$ 11 milhões.

Em 2011, o Ministério Público, através da Procuradoria de Fundações, já havia ingressado com ações que culminaram no afastamento cautelar de diretores da Consesul e na designação de um administrador judicial.

Bookmark and Share