Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 09/06/2014
  • 19:53
  • Atualização: 19:56

Pampa Burguer afirma que sistema de exaustão é de responsabilidade de tercerizada

Causa do princípio de incêndio será avaliado por responsável pelas chaminés das lojas da empresa

  • Comentários
  • Samantha Klein/Rádio Guaíba

Após um princípio de incêndio na última sede aberta pelo Pampa Burguer, na avenida Ipiranga, no último sábado, a gerência da filial da Venâncio Aires ressaltou que o sistema de exaustão da loja não é de responsabilidade da direção, mas de uma empresa terceirizada, que mantém inspeções periódicas nas chaminés das lojas da empresa.

O gerente Diego Lupinacci afirmou que a empresa dispõe de bons equipamentos de exaustão. Segundo ele, causas do fogo ainda serão averiguadas. O estabelecimento foi interditado pelo Corpo de Bombeiros na noite de sábado. A corporação sustenta que a filial não teve Plano de Prevenção contra Incêndio (PPCI) aprovado. Já o responsável pela loja da Venâncio Aires rebate, dizendo que a rede dispõe de documentação individual para cada estabelecimento na cidade.

“Não sabemos o que aconteceu, não posso afirmar que foi acúmulo de gordura o que provocou o incêndio. A contratada para cuidar da chaminé é quem vai examinar o local nos próximos dias e dizer o que aconteceu”, disse Lupinacci.

O fogo começou em uma chaminé do estabelecimento na noite de sábado. As chamas foram controladas rapidamente. No mês de março, outra loja do Pampa Burguer teve princípio de incêndio.

Bookmark and Share


TAGS »