Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 09/06/2014
  • 21:18

Reunião de negociação para encerrar greve dos telefônicos da Oi termina sem avanço

Sindicato estima adesão de 90%, o que pode afetar instalação de linhas, banda larga e dados, além de consertos e manutenções

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Após uma reunião entre o Sindicato dos Telefônicos do Rio Grande do Sul e a companhia RM, os funcionários terceirizados da operadora Oi decidiram manter a greve da categoria. Segundo o presidente da entidade sindical, Gilnei Azambuja, não houve qualquer avanço na proposta da empresa, que presta serviços para a companhia telefônica.

Os representantes da RM alegaram a necessidade de fazer os cálculos a respeito das reivindicações dos trabalhadores junto à sede, em Fortaleza. Para a próxima quarta-feira, está agendada mais uma rodada de negociações. Somente após o encontro, ocorre nova assembleia dos trabalhadores. Além disso, está agendada uma tentativa de mediação do conflito, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT/RS), nesta terça-feira.

Azambuja estima que 90% dos 2,3 mil trabalhadores gaúchos tenham aderido à greve. Com isso, podem ser afetados serviços como instalação de linhas telefônicas, banda larga e linhas de dados, além de consertos e manutenções. Fica mantido apenas o atendimento essencial, referente a instituições como Corpo de Bombeiros, hospitais e no setor de educação, por exemplo.

A assessoria de imprensa da Oi informou que a empresa mantém planos de contingência com o objetivo de acionar equipes próprias e contratadas para garantir a prestação do serviço em regiões afetadas. A assessoria ressaltou que casos pontuais de problemas técnicos podem ser comunicados pelo canal de atendimento 103 14.

Também há paralisação em Santa Catarina, Paraná, Pará e Bahia.

Bookmark and Share


TAGS » Greve, Telefonia