Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 10/06/2014
  • 13:46
  • Atualização: 14:01

Força Nacional apoia PRF em operação durante Copa

Mobilização está reforçada na fronteira com Uruguai e Argentina

Mobilização está reforçada na fronteira com Uruguai e Argentina | Foto: Ministério da Justiça / Divulgação / CP

Mobilização está reforçada na fronteira com Uruguai e Argentina | Foto: Ministério da Justiça / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A dois dias do início da Copa do Mundo, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) montou o chamado “cinturão metropolitano de segurança” no entorno de Porto Alegre. As rodovias BR 290, BR 116, BR 386 e BR 448, além da freeway, estão com fiscalização reforçada. Na fronteira com Uruguai e Argentina, a mobilização também está redobrada – um dos objetivos é impedir a entrada de torcedores violentos no País. A Força Nacional (FN) dá apoio à operação.

A Força Nacional embarcou em Brasília rumo ao Rio Grande do Sul no sábado em um aeronave da Polícia Federal. Além de Porto Alegre, a FN foi enviada para outras seis cidades-sedes da Copa, como Curitiba, no Paraná.

Responsável pela Comunicação Social da PRF no RS, o inspetor Alessandro Castro esclarece que a atuação da FN ocorrerá somente em caso de obstrução de rodovias federais por manifestantes e terá como objetivo a manutenção da ordem pública. O acionamento da tropa de choque dependerá de uma solicitação da PRF.

Segundo a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, a FN está apta a atuar em qualquer segmento da segurança pública durante a Copa do Mundo, seja nos jogos ou fora deles. A FN possui mais de 12,3 mil profissionais capacitados, com três anos de experiência no mínimo, e em condições de serem mobilizados, caso necessário, em qualquer ponto do país. O diretor-geral da FN é um gaúcho, o tenente coronel Alexandre Aragon, da Brigada Militar.

Segundo a diretora-geral da PRF, Maria Alice Souza, as equipes da PRF e da Força Nacional já atuaram de forma semelhante em outras ocasiões. “Realizamos operações conjuntas em 2013, por exemplo, em grandes eventos, como a Copa das Confederações, e a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro”, lembrou. Ela acrescentou ainda que a FN age no apoio às forças estaduais e federais quando solicitada. “Nossa atuação ocorre sempre em apoio e harmonia com as demais forças de segurança estaduais e federais”, reforçou a secretária Regina Miki.

Barra-brava é impedido de entrar no Brasil

Um torcedor argentino foi impedido de entrar no Brasil nessa segunda-feira. Integrante da lista de barra-bravas com histórico de violência, ele desembarcou no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP) ,vindo da cidade de Rosário. Na cabine de imigração, ele foi detido e reembarcado ao seu país às 22h.

Bookmark and Share