Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 11/06/2014
  • 16:06
  • Atualização: 16:22

Municipários decidem seguir com manifestações na Capital

Servidores em greve farão um protesto nesta quinta em frente ao Dmae

  • Comentários
  • Correio do Povo

A assembleia dos municipários de Porto Alegre terminou na tarde desta quarta-feira com algumas decisões sobre o rumo da greve, que já dura dez dias. A primeira diz respeito ao prosseguimento das manifestações. Nesta quinta-feira, está previsto uma protesto em frente ao Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), localizado na avenida Princesa Isabel. Eles pretendem montar piquetes desde as 7h, mas a manifestação está prevista para 9h. Eles aprovaram ainda a proposta de desvincular a greve dos protestos e mobilizações contra a Copa do Mundo.

Reunião entre Prefeitura e municipários termina sem acordo
Prefeitura suspende negociações enquanto municipários mantiverem piquetes
Municipários protestam no Centro de Porto Alegre

Os servidores deixaram o Parque da Harmonia e se dirigiram até a Câmara Municipal. Eles pretendem chamar a atenção dos vereadores para o impacto provocado pela greve e cobrar apoio para colocar um fim na paralisação.

Na manhã desta quarta-feira, uma reunião entre o vice-prefeito Sebastião Melo e membros da direção do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) terminou sem acordo. O entrave na negociação se deu porque as partes não chegaram a acordo em relação a compensação dos dias parados.

Os servidores pedem a reposição da inflação com avanço na recuperação das perdas salariais (o pedido original era de 20%), entre outras medidas, como reajuste no vale alimentação e garantia de plano de saúde. O Executivo ofereceu, até agora, o reajuste inflacionário, de 6,28%, em uma parcela, e confirmou o corte de ponto de quem parou de trabalhar.

A paralisação afeta serviços como educação, saúde, limpeza urbana e distribuição de água. Os grevistas seguem com piquetes em frente aos portões do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae).

Segundo a Prefeitura, o Sindicato dos Municipários (Simpa) segue descumprindo uma decisão judicial que proíbe, desde a sexta-feira passada, obstruções em garagens e unidades de departamentos para que os serviços essenciais sejam prestados à população da Capital. A multa imposta é de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento. Em nota, emitida ontem, o Executivo deixa claro só volta a receber a direção do Sindicato quando for cumprida a determinação judicial. O Simpa encaminhou uma contraproposta à Prefeitura, mas os pedidos só serão apreciados quando a decisão for cumprida.

Com informações da repórter Cíntia Marchi

Bookmark and Share



TAGS » Greve, Prefeitura, Geral, Dmae