Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 13/06/2014
  • 19:34
  • Atualização: 19:42

Após simulação, Anac não dá prazo para sistema antineblina no Salgado Filho

Agência exigiu outros documentos da prefeitura, governo estadual e Destacamento de Controle do Espaço Aéreo

  • Comentários
  • Samantha Klein/Rádio Guaíba

Após confirmar a homologação do sistema ILS 2 no Aeroporto Internacional Salgado Filho, sete técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) simularam nesta sexta-feira o funcionamento do equipamento. Porém, não há prazo para que ele comece a funcionar. O ISL2 deve minimizar em 30% os problemas com a neblina no terminal aéreo de Porto Alegre.

A ação ocorreu para verificar a funcionalidade dos aparelhos sob determinadas condições. Apesar de a Agência e a Secretaria da Aviação Civil terem informado no fim de maio que não havia qualquer pendência na instalação do ILS2 na cabeceira da pista, a assessoria de imprensa da Anac informou que seguem pendentes alguns pré-requisitos, sem especificar quais.

Um relatório com os resultados ainda precisa ser formulado. Além dos testes, a Anac também exigiu uma série de documentos da Prefeitura, governo estadual e Destacamento de Controle do Espaço Aéreo Aviação, que postergaram a operação do sistema antineblina para a próxima semana.

Em nota, a Agência resume que os resultados do relatório serão divulgados nos próximos dias. Porto Alegre recebe o primeiro jogo da Copa, entre França e Honduras, no domingo, ainda sem o ILS em operação. Na quarta-feira, a Holanda enfrenta a Austrália.

Apenas nesta semana, os passageiros enfrentaram 14 horas de fechamento no Salgado Filho na segunda, terça e quarta-feira.

Saiba mais

Esperado para entrar em operação antes da Copa, o ILS 2 só foi instalado em um lado da pista no Salgado Filho. A situação, entretanto, não é problema, segundo a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. O motivo é o fato de a maior parte dos voos ocorrer nessa área, próximo à BR 116.

A assessoria de imprensa do órgão esclarece, ainda, que não vai ser preciso desligar o sistema quando for realizada a obra de ampliação da pista, em data ainda indefinida. Pilotos de todas as companhias aéreas que atendem os aeroportos já equipados com o ILS 2, como de Guarulhos e Curitiba, estão habilitados a operar o equipamento.

Bookmark and Share