Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 16/06/2014
  • 17:42
  • Atualização: 18:06

Servidores do Judiciário Federal suspendem greve por um mês e meio no RS

Paralisação foi encerrada após um mês, mas deve ser retomada em agosto

  • Comentários
  • Camila Kila / Rádio Guaíba

Após um mês de greve, os servidores do Judiciário Federal decidiram, em assembleia realizada nesta segunda-feira na Capital, suspender a paralisação no Rio Grande do Sul. Novas ações, porém, já foram programadas pela categoria. No dia 5 de julho, os servidores fazem um ato em frente ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e nos dias 24 e 31 devem ocorrer paralisações. Foi marcada a data de 5 de agosto para a retomada da greve.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal (Sintrajufe/RS), Cristiano Moreira, explica que houve avanços na negociação das reivindicações. Representantes foram a Brasília, onde uma nota técnica foi entregue ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A intenção é que ela seja aprovada em sessão realizada hoje à tarde, a fim de barrar a PEC 59/2013.

Conforme os servidores, a proposta dá ao Supremo Tribunal Federal (STF) o poder de criar um estatuto conjunto para todos os trabalhadores dos judiciários Estadual e Federal. Com isso, eles podem ser incluídos em uma carreira única, o que, segundo o sindicato, dá liberdade ao Supremo para a retirada de direitos de ambas as categorias.

Também houve avanço na questão salarial, com a inclusão dos valores referentes à reposição salarial no orçamento do próximo ano do Judiciário Federal.

Moreira fala que a intenção da retomada da greve é pressionar o atendimento das demandas, já que, com a troca na presidência do STF, devido à aposentadoria de Joaquim Barbosa uma nova audiência sobre a PEC 59/2013 deve ocorrer em agosto.

Durante a greve, foram afetados serviços das justiças do Trabalho, Federal, Eleitoral e Militar. Entre eles tramitação de processos, cumprimento de mandados e prazos processuais, que ficaram suspensos. 

Bookmark and Share