Porto Alegre, terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

  • 19/06/2014
  • 13:10
  • Atualização: 13:11

Jogo da Argentina será grande teste para segurança no RS

Polícia Federal avalia como positiva a segurança pública na Copa em Porto Alegre

Polícia Federal avalia como positiva a segurança pública na Copa em Porto Alegre | Foto: Samuel Maciel

Polícia Federal avalia como positiva a segurança pública na Copa em Porto Alegre | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Correio do Povo

O coordenador do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), delegado Sérgio Henrique Silva da Silva, da Polícia Federal, divulgou na manhã desta quinta a primeira avaliação da segurança pública na Copa do Mundo em Porto Alegre. “A análise que fazemos é de que está sendo propiciado um ótimo nível de segurança. Há uma situação praticamente de normalidade apesar do fluxo muito grande de pessoas, sobretudo estrangeiras”. Ele destacou ainda o ambiente de integração e o esforço conjunto das forças de seguranças das esferas federal, estadual e municipal. “Está sendo propiciado um nível de eficiência diferenciado aqui no Rio Grande do Sul”, acrescentou, observando que “a cada jogo é aperfeiçoado o grau dessa integração”.

O coronel Antônio Scussel confirmou ainda que estão sendo viabilizadas medidas de controle e monitoramento para a chegada dos torcedores argentinos. A vigilância não está sendo feita apenas na região da Fronteira, mas também na divisa com Santa Catarina, como em Torres e Vacaria. O oficial admitiu que o jogo entre Argentina e Nigéria na próxima quarta, no estádio Beira-Rio, na Capital, será o grande teste do CICCR. Além do enorme número de "hermanos" que estarão na cidade, a presença dos barrabravas, conhecidos pela violência, preocupa as autoridades.

De acordo com o delegado Sérgio Henrique Silva da Silva, o CICCR, situado junto ao prédio da Secretaria da Segurança Pública do RS, em Porto Alegre, possibilitou o aumento da “capacidade de resposta e da velocidade com que são respondidas as ameaças eventualmente identificadas”. Até o final da Copa do Mundo, o CICCR terá cerca de 2,1 mil câmeras, cujas imagens são monitoradas em tempo real através de um conjunto panorâmico de 56 telões de alta definição. Mais de 600 câmeras, de diversos órgãos, já estão conectadas.

Entre todas as tecnologias recebidas para garantir na segurança do evento, o coordenador adjunto do CICCR, coronel Antônio Scussel, da Brigada Militar, destacou o emprego do imageador aéreo, acoplado em um helicóptero da BM, que possui visão noturna com sensor infravermelho e sensor térmico. O equipamento é capaz de captar imagens em alta resolução mesmo com a aeronave voando a 3 mil pés de altura. A transmissão dessas imagens também acontece em tempo real para o CICCR. Nesta manhã, por exemplo, o helicóptero da BM com o imageador aéreo acompanhou o deslocamento da Seleção do Equador desde a Vila Ventura Hotel, em Viamão, até o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. O ônibus com os jogadores tinha escolta tradicional, formando um comboio.



Bookmark and Share