Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 20/06/2014
  • 15:26
  • Atualização: 15:29

Espanhol quer provar que é filho ilegítimo de Juan Carlos I

Se confirmada, Alberto Solá se converterá no primogênito homem de Juan Carlos ao invés de Felipe VI

  • Comentários
  • AFP

Depois de sua recente abdicação e a proclamação de seu filho como rei Felipe VI, Juan Carlos I da Espanha perdeu sua
inviolabilidade como monarca, o que pode reavivar um antigo processo de paternidade apresentado por um suposto filho
ilegítimo.

Alberto Solá Jiménez, nascido em 1956 em Barcelona e criado por uma família adotiva, há anos reivindica ser primogênitco do ex-monarca.

Junto à belga Ingrid Jeanne Satiau, que também alega ser filha de Juan Carlos, apresentou em 2012 uma demanda de paternidade que foi rejeitada em primeira instância sob alegação de que a Constituição espanhola afirma que "o rei é inviolável".

Os advogados agora vão ampliar o recurso com duas novas provas: a lei de abdicação do monarca que certifica o fim de sua inviolabilidade e uma amostra de DNA anônima, que é atribuída ao monarca e bate 99,9% com a de Solá.

Se confirmada a parternidade, Alberto Solá se converterá no primogênito varão de Juan Carlos invés do já proclamado rei
Felipe VI.

Bookmark and Share


TAGS » Espanha, Mundo