Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 20/06/2014
  • 18:54
  • Atualização: 18:55

Polícia examina imagens para tentar identificar assaltante que sequestrou esposa de Simon

Delegada espera o resultado da perícia no carro da vítima

  • Comentários
  • Lucas Rivas/Rádio Guaíba

A Polícia Civil analisa as imagens internas de uma agência bancária para tentar identificar um dos criminosos envolvidos no sequestro-relâmpago da esposa do senador Pedro Simon (PMDB), ocorrido na noite de segunda-feira.

Conforme a delegada Vandi Lemos Tatsch, cerca de R$ 1 mil foram sacados por um dos assaltantes, na manhã do dia seguinte, em uma agência da rua Voluntários da Pátria. A ação foi flagrada pelo sistema de segurança e pode ajudar a delegada a chegar à identidade da dupla. “As imagens sempre ajudam, mas são imagens feitas de longe e por isso não há uma definição 100% do rosto, é mais um ingrediente dentro da investigação”, ressaltou. Além das roupas usadas, a altura e outras características físicas já foram registradas pela investigação.

Na noite de segunda-feira, Ivete Simon ficou sob o domínio dos criminosos por mais de 30 minutos. A mulher e a filha de 10 anos foram surpreendidas por dois homens encapuzados, pelo menos um deles armado, ao chegarem em casa em um Hyundai I30. O crime ocorreu na avenida Protásio Alves.

Ivete foi liberada com o carro, e sem ferimentos. A delegada também espera o resultado da perícia realizada no carro da vítima. Os bandidos levaram um celular, dinheiro, cartão de crédito e uma sacola com compras de supermercado.

A delegada suspeita que a dupla desconhecia o parentesco de Ivete com o senador. Um filho de Simon chegou a correr atrás do carro quando notou o crime, nas imediações da residência. Informações de familiares e da empresa de seguro responsável pelo rastreador do carro foram decisivas para auxiliar a Polícia. Ivete foi localizada em uma lancheria, na própria avenida Protásio Alves.

Bookmark and Share