Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
28ºC
Amanhã
21º 34º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

21/06/2014 12:50 - Atualizado em 21/06/2014 13:15

Jovem paquistanesa é violentada e enforcada em árvore

Namorado confessou crime na província de Punjab

Uma paquistanesa de 21 anos foi estuprada e encontrada enforcada em uma árvore na província paquistanesa do Punjab, em mais um ataque similar a outros que estão causando indignação em todo o mundo.

O rapaz que namorava a vítima há seis meses, identificado pela polícia como Muhammad Saqib, confessou a autoria do estupro e do assassinato e se encontra preso. Saqib admitiu que tentou forçar a namorada - filha de pais cegos - a fazer sexo com ele e mais dois amigos. Quando ela se recusou, os dois discutiram.

A moça, que estava prometida a Saqib em casamento, foi achada enforcada numa árvore na manhã seguinte à discussão.  A polícia ainda procura pelos dois supostos cúmplices do assassino e investigam se eles tiveram participação no estupro.  Os investigadores constataram que a vítima foi estuprada antes de ser morta por estrangulamento. O corpo teria sido colocado na árvore para aparentar suicídio. "Mas o galho era muito baixo e o corpo estava sentado no chão", explicou a polícia.

A vítima era a mais velha de oito irmãs e ajudava os pais cegos cultivando a pequena terra da família. O incidente tem semelhanças perturbadoras com outro ataque ocorrido no mês passado, na Índia, onde duas adolescentes sofreram estupro coletivo e foram penduradas em uma árvore no estado de Uttar Pradesh. Esse ataque desatou uma onda de protestos contra o desinteresse da polícia e das demais autoridades em relação à violência contra as  mulheres.

Casos de estupro, agressão sexual e violência doméstica não são muito divulgados no Paquistão, como tem acontecido na Índia, por se tratar de um país profundamente conservador. Em março passado, uma paquistanesa de 17 anos vítima de um estupro coletivo morreu depois de se imolar com fogo em protesto ante a decisão da polícia de deixar o principal suspeito do crime livre.


Bookmark and Share


Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.