Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 21/06/2014
  • 15:56
  • Atualização: 16:00

Inventora do Kevlar morre aos 90 anos

Química americana Stephanie Kwolek estava em um abrigo nos Estados Unidos

  • Comentários
  • AFP

A química americana Stephanie Kwolek, que inventou a fibra Kevlar, usada em coletes e outros dispositivos à prova de balas, morreu aos 90 anos, anunciou uma ex-colega. Stephanie, que trabalhava para a DuPont quando inventou o Kevlar, morreu em um abrigo, noticiou a imprensa, citando a amiga e colega Rita Vasta, que não informou a causa da morte.

"Estamos todos tristes com o falecimento da cientista da DuPont Stephanie Kwolek, uma química criativa e determinada e uma verdadeira pioneira das mulheres cientistas", afirmou a presidente da DuPont, Ellen Kullman, em um comunicado. "Ela deixa um legado maravilhoso de centenas de vidas e incontáveis ferimentos evitados com produtos que se tornaram possíveis graças à sua descoberta", acrescentou.

Stephanie inventou nos anos 1960 o Kevlar, uma fibra ultra-forte e extremamente leve, algo que ela denominou de "um caso de descoberta acidental", noticiou o jornal The Washington Post. Ela estava procurando por um material que pudesse ser usado para reforçar pneus de carros, que fosse mais leve e eficiente no consumo de combustível do que o metal, usado anteriormente.

O polímero de cristal líquido que ela criou virou o Kevlar, que é cinco vezes mais forte do que o aço e extremamente leve, destacou a DuPont em seu site na internet. Hoje, a fibra é usada em coletes à prova de balas e em roupas esportivas, e sim, também em pneus resistentes a furos.

Em 1996, Kwolek foi premiada com a Medalha Nacional de Tecnologia e Inovação "por suas contribuições para a descoberta, o desenvolvimento e o processamento das fibras de aramida de alta performance, que originam novos produtos que salvam vidas e beneficiam a humanidade em todo o mundo".


Bookmark and Share



TAGS » Morte, Internacional