Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 23/06/2014
  • 10:52
  • Atualização: 11:10

Sai lista de empresas que ajudaram a reduzir emissões de carbono na Copa

Ministra do Meio Ambiente já havia entregado certificado a companhias

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) divulgou nesta segunda-feira, no Diário Oficial da União, uma lista parcial das empresas doadoras de créditos de carbono para compensação das emissões de gases de efeito estufa emitidos em função da Copa do Mundo. Em razão das emissões relacionadas a obras, viagens, consumo de energia e outras ações vinculadas ao torneio, o MMA decidiu convocar as empresas detentoras de Reduções Certificadas de Emissões (RCEs) a doá-los.

Na prática, os créditos, concedidos a empresas que têm projetos de mecanismos de desenvolvimento limpo aprovados pela Organização das Nações Unidas (ONU), serão cancelados para que não possam ser usados futuramente. Como contrapartida, as empresas terão o direito de usar o Selo Sustentabilidade - Baixo Carbono, emitido pelo Ministério do Meio Ambiente. Também era parte do acordo que elas tivessem seus nomes veiculados em relatórios de gestão e resultados, bem como publicados no Diário Oficial, como ocorreu nesta segunda.

A portaria divulgada nesta segunda-feira traz os nomes de 11 empresas que atenderam à chamada pública feita pelo ministério em abril. No início de junho, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, já havia entregado o certificado a essas companhias. Na ocasião, o ministério informou que foram compensadas 420,5 mil toneladas de gás carbônico equivalente, sete vezes mais do que a emissão estimada para ocorrer em razão do Mundial.

O mercado de carbono foi criado pelo Protocolo de Kyoto, acordo internacional com metas de redução de gases de efeito estufa para países desenvolvidos. A criação de projetos de redução de emissões dos gases é estimulada, e as empresas que os desenvolvem ganham as RCEs, também conhecidas como créditos de carbono.

Bookmark and Share