Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 23/06/2014
  • 15:33
  • Atualização: 15:38

Obama e Putin conversam por telefone sobre crise na Ucrânia

Rebeldes ucranianos aceitaram um cessar-fogo provisório

  • Comentários
  • AFP

Os presidentes russo Vladimir Putin e americano Barack Obama conversaram nesta segunda-feira por telefone sobre os meios para acabar com a crise na Ucrânia. Enquanto o líder europeu enfatizou a importância do cessar-fogo bilateral e de negociações diretas entre as duas partes, Obama advertiu sobre novas sanções se não for detido o fluxo de armas russas para a Ucrânia e se Moscou não deixar de apoiar os separatistas.

"Vladimir Putin enfatizou que um cessar-fogo real dos combates e o início de conversações diretas entre as partes em conflito são a mais alta prioridade para a normalização das situação nas regiões do sudeste da Ucrânia", indicou o Kremlin em um comunicado publicado depois da conversa por telefone entre os dois presidentes. A Casa Branca, por sua vez, afirmou que o presidente pediu a Putin "fatos concretos" por parte de Moscou para reduzir a escalada de tensão no leste da Ucrânia. 

Rebeldes ucranianos aceitam um cessar-fogo provisório

Nesta segunda, o líder separatista ucraniano Olekasnr Borodai anunciou que os rebeldes pró-russos farão um cessar-fogo provisório e buscarão dialogar com novo presidente da Ucrânia, pondo fim a dez semanas de combate no leste do país.  "Este cessar-fogo terminará em 27 de junho", acrescentou.

O presidente pró-ocidental ucraniano decretou um cessar-fogo unilateral de uma semana na sexta-feira passada para permitir que os rebeldes entreguem suas armas e o início de um diálogo com os insurgentes.

Bookmark and Share