Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 25/06/2014
  • 22:43
  • Atualização: 22:45

PF vai investigar como barra brava detido no acesso ao Beira-Rio chegou a Porto Alegre

Argentino ligado à torcida do Tigre pode ser deportado caso não deixe o Brasil até esta quinta

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

Detido na manhã desta quarta-feira no acesso ao Beira-Rio, o barra brava Raul Daniel Paz, ligado à torcida do Tigre, da Argentina, pode ser deportado caso não deixe o Brasil até esta quinta. Ele prestou depoimento e foi notificado pela Polícia Federal (PF), que vai agora investigar como o torcedor conseguiu burlar o controle imigratório e de fronteira e ingressar no Rio Grande do Sul.

• BM estima que de 90 a 100 mil argentinos tenham vindo a Porto Alegre

 • Polícia de Porto Alegre barra 1,6 mil argentinos sem ingresso no Beira-Rio

De acordo com a assessoria da PF, apesar de constar na lista de 2,1 mil torcedores barra bravas enviada pelas autoridades argentinas, Paz não tinha mandado de prisão expedido nem pena restritiva pelo envolvimento com episódios de violência em estádios do país vizinho. Em depoimento, ele alegou ter entrado de carro no início da semana pela fronteira de Rivera, no Uruguai, com Santana do Livramento.

Desde o início do mês, 22 barra bravas foram deportados de volta ao país de origem. Eles foram impedidos de cruzar a fronteira terrestre entre Brasil e Argentina ou flagrados em aeroportos, tentando desembarcar por via aérea. Desses, 11 foram barrados desde essa terça – os últimos dois no Salgado Filho e na fronteira entre São Borja e Santo Tomé.

Bookmark and Share