Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 26/06/2014
  • 09:18
  • Atualização: 18:21

Percentual de famílias endividadas apresenta redução em junho

Pesquisa da Fecomércio-RS apontou que maior número de débitos envolvem cartões de crédito

  • Comentários
  • Correio do Povo

O percentual de famílias gaúchas endividadas registrou pequeno recuo em junho na comparação com o mesmo mês do ano passado. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor Gaúcho – PEIC, divulgada pela Fecomércio-RS, das 600 famílias ouvidas pelo levantamento, 54% afirmaram estar endividadas, contra 56,6% que informaram estar na mesma situação em maio de 2013. Considerando a média em 12 meses, o endividamento permaneceu praticamente estável, passando de 57,7% em maio de 2014 para 57,5% em junho deste ano.

A parcela da renda familiar comprometida com dívidas, na média em 12 meses, passou de 25,8% em maio para 26,6% em junho. O tempo de comprometimento, também na média em 12 meses, passou de 6,5 meses em maio de 2014 para 6,7 meses em junho. O cartão de crédito (72,3%), continua a principal fonte de dívida, seguido pelos carnês (40,4%) e pelo crédito pessoal (9,7%).

Em junho deste ano, o percentual de famílias com contas em atraso foi de 20%, apresentando elevação na comparação com junho de 2013, quando atingiu 15,4%. Na média em 12 meses, o indicador passou de 21% em maio/2014 para 21,4% em junho/2014, frente a uma média histórica de 29%. “Mesmo com a recente elevação dos juros e com a inflação em patamar alto - fatores que abatem a renda disponível das famílias - o ainda aquecido mercado de trabalho impede um aumento significativo da inadimplência”, destacou o presidente da Fecomércio-RS, Zildo De Marchi.

A pesquisa ainda constatou um recuo no percentual de famílias que não terão condições de pagar suas dívidas em atraso em 30 dias. Em junho de 2014, o índice foi de 4,4%, contra 5,3% em junho do ano passado.

Bookmark and Share