Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 26/06/2014
  • 09:31
  • Atualização: 09:44

Rússia tem que ter vontade de desarmar milícias na Ucrânia, diz Kerry

Barack Obama ameaçou Rússia com novas sanções

  • Comentários
  • AFP

A Rússia deve demonstrar nas próximas horas que tem a vontade de cooperar com o desarmamento das milícias separatistas pró-Rússia do leste da Ucrânia, afirmou em Paris o secretário de Estado americano, John Kerry. "É crucial que a Rússia demonstre nas próximas horas, literalmente, que está atuando para ajudar a desarmar os separatistas, que estimula o desarmamento, que convoca a entrega das armas e o início da participação em um processo legítimo", disse Kerry após uma reunião com o chanceler francês, Laurent Fabius.

O presidente americano, Barack Obama, ameaçou a Rússia na quarta-feira com novas sanções caso não sejam adotadas medidas rápidas para reduzir a tensão na Ucrânia, onde os confrontos entre o exército e os separatistas deixaram quase 400 mortos desde abril.

Os países ocidentais acusam a Rússia de armar a rebelião para desestabilizar a Ucrânia, uma ex-república soviética que assinará na sexta-feira um acordo de associação com a União Europeia (UE), o que reduzirá a influência de Moscou.

Kerry está na França para abordar a crise iraquiana com dirigentes dos países do Golfo.

Bookmark and Share