Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 27/06/2014
  • 07:50
  • Atualização: 10:32

Ucrânia considera “histórico” acordo com União Europeia

Rússia alertou “para as sérias consequências” dos acordos de associação

Presidente ucraniano considerou acerto histórico | Foto: Alain Jocard / AFP / CP

Presidente ucraniano considerou acerto histórico | Foto: Alain Jocard / AFP / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O presidente ucraniano, Petro Porochenko, considerou nesta sexta-feira “dia histórico” para o país a assinatura do acordo de associação com a União Europeia (UE), que oferece novo início após anos de instabilidade política. “Trata-se de um dia histórico para o meu país, o mais importante desde a independência” em 1991, declarou ao chegar a Bruxelas. O acordo, que inclui a Ucrânia, Geórgia e Moldávia, foi firmado antes do início do segundo dia de trabalho do Conselho Europeu.

A iniciativa, que sela a aproximação política e econômica com a UE, oferece "perspectiva completamente nova para o país”, lembrou Porochenko, elogiando a “solidariedade” demonstrada pelo bloco dos 28 no quadro da crise ucraniana. “Trata-se do resultado de sete anos de trabalho”, disse ele, acrescentando que pretende “aproveitar a oportunidade para modernizar o país”.

A assinatura da parte remanescente do acordo de associação com a Ucrânia e a dos acordos de associação da União Europeia com a Geórgia e a República da Moldávia marcam o início da cúpula europeia. O acordo firmado com os três países “é positivo e não é contra ninguém”, destacou o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, referindo-se à oposição de Moscou a essas parcerias.

O presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, considerou este “um grande dia para a Europa”. A Rússia alertou “para as sérias consequências” dos acordos de associação.

Bookmark and Share