Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 27/06/2014
  • 19:37
  • Atualização: 19:44

Definidos vice e candidata ao Senado na chapa de Ana Amélia Lemos

PP confirmou aliança estadual com PSDB, apesar de orientação nacional ser apoio a Dilma

  • Comentários
  • Voltaire Porto / Rádio Guaíba

Em convenção na Assembleia Legislativa, o Partido Progressista (PP) referendou nesta sexta-feira a candidatura da senadora Ana Amélia Lemos ao Palácio Piratini. No encontro, também ficou definido o apoio ao presidenciável tucano, Aécio Neves, no Rio Grande do Sul, mesmo que a orientação do PP nacional seja pela manutenção da aliança em torno de Dilma Rousseff. A chapa majoritária ainda confirmou, para o cargo de vice, o nome de Cassiá Carpes, do Solidariedade. Simone Leite, do PP, vai ser candidata ao Senado. A primeira suplência do cargo fica com o PSDB e a segunda com o PRB. Simone é de Canoas e exerce o cargo de vice-presidente da Federasul.

Ana Amélia saudou a união dos aliados e disse que os partidos estão coligados para trabalharem em prol do Rio Grande do Sul. “Estou encantada porque formamos uma aliança para deixar o Rio Grande a serviço dos gaúchos, transformando o estado transparente, muito eficiente e com responsabilidade. Todos assumiram esse compromisso, o PSDB, o Solidariedade e o PRB, liderados pelos progressistas e, por isso, estou muito feliz diante da certeza de alcançarmos nossos objetivos”, afirmou.

A candidata do PP também comentou a situação envolvendo a proibição do uso da imagem de Aécio Neves nos horários eleitorais de rádio e televisão, já que a determinação dos progressistas na esfera nacional é pelo apoio a Dilma. “Estamos convencidos de que a legislação, quando acabou com a verticalização, pode dar apoio ao candidato que nós definimos. Hoje, a Justiça Eleitoral indeferiu a liminar que pedíamos para anular o resultado da convenção nacional e o certo é que o PP nos estados pode ter neutralidade, independente da adesão a Dilma”, relatou.

Outras convenções

O Solidariedade e o PSDB também realizaram convenção, na Câmara de Vereadores da Capital, confirmando a aliança encabeçada pelos progressistas. O presidente estadual tucano, Adilson Troca, garantiu a inserção de Aécio Neves, durante a campanha no Rio Grande do Sul. “Ele vai participar, vai estar presente no palanque em comícios e também divulgaremos material gráfico. Nos santinhos não pode haver a imagem dos dois juntos e, por isso, distribuiremos propagandas distintas. Aécio só não pode é participar da campanha no rádio e na TV”, explicou.

Já o PRB formaliza em convenção, no sábado, na Câmara Municipal, o apoio a Ana Amélia. O presidente do PRB, Carlos Gomes, comentou a orientação nacional do partido em também apoiar Dilma no cenário nacional. “Historicamente, o Rio Grande do Sul é diferente dos outros estados e mantém uma postura que entra em conflito com interesses do centro do País. A direção nacional do PRB compreende essa complexidade. Não fazemos restrições ao nosso apoio a Aécio Neves”, revelou Gomes, que até a semana passada mantinha o apoio à base de Tarso Genro.

Na próxima segunda-feira, dia 30, termina o período estabelecido pela legislação eleitoral para que os partidos realizem convenções a fim de definir os candidatos em 2014. Neste sábado, o PT vai confirmar a candidatura de reeleição de Tarso e, no domingo, o PMDB referenda José Ivo Sartori como candidato ao governo gaúcho.


Bookmark and Share