Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 27/06/2014
  • 22:23
  • Atualização: 22:35

Venezuela sofre apagão em Caracas e dezenas de Estados

Maduro garantiu investigação em "circunstâncias estranhas" para novo blecaute no país

Venezuela sofre apagão em Caracas e dezenas de Estados | Foto: Leo Ramirez/AFP/CP

Venezuela sofre apagão em Caracas e dezenas de Estados | Foto: Leo Ramirez/AFP/CP

  • Comentários
  • AFP

Um apagão foi registrado por algumas horas, na tarde desta sexta-feira, no leste de Caracas e em uma dezena de estados da Venezuela. O fornecimento de energia foi restabelecido na maior parte das áreas afetadas no começo da noite. O corte de eletricidade teve início às 15h locais, e o serviço na capital começou a ser normalizado duas horas depois.

"Houve capacidade para recuperar com maior rapidez todas as linhas e o serviço. Em 99% da capital, da Grande Caracas, ele foi restabelecido", relatou à noite o presidente Nicolás Maduro, em um pronunciamento na TV. Nos outros estados afetados, entre eles Miranda, Carabobo, Falcón (norte e noroeste) e os da região andina (oeste), os avanços eram de 80% a 95% de recuperação.

Sobre as causas do corte generalizado, o terceiro na Venezuela em menos de um ano, ele disse que "serão investigadas a fundo, com objetividade, as circunstâncias estranhas" que afetam o fornecimento de energia. Em ocasiões anteriores, Maduro denunciou as falhas como uma sabotagem da oposição, embora, nesta ocasião, não tenha apontado responsáveis pelo problema, que, segundo o Ministério da Energia, aconteceu no estado de Aragua.

Maduro aparecia em rede nacional no momento do apagão, que não afetou a transmissão obrigatória, produzida em outra área da cidade. No leste de Caracas, o metrô parou e pessoas ficaram presas em vagões dentro de túneis, enquanto outras voltaram a pé ou em transportes privados para casa.

Em 3 de setembro de 2013, foi registrado um grande apagão no centro-oeste da Venezuela, que afetou 70% do país por quatro horas. Em 2 de dezembro, um outro apagão atingiu principalmente a capital. A maioria dos problemas costuma ser provocada por sobrecarga nas linhas de transmissão.