Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 28/06/2014
  • 10:50
  • Atualização: 12:14

Chega a 10 número de pontos interrompidos em função da chuva no RS

Mais três rodovias tiveram que ser interditadas em função de alagamento e deslizamento

Chega a 11 número de pontos interrompidos em função da chuva no RS | Foto: Juliano Zuanazzi / Especial / CP

Chega a 11 número de pontos interrompidos em função da chuva no RS | Foto: Juliano Zuanazzi / Especial / CP

  • Comentários
  • Camila Kila / Rádio Guaíba

Mais três rodovias tiveram de ser interrompidas em função das chuvas no Rio Grande do Sul. Agora já são 13 pontos com bloqueios em função de alagamentos e deslizamentos de terra. Na RSC 470, em Bento Gonçalves, o km 218 está com trânsito em meia pista. No local, conhecido como “Curva da Morte”, houve um deslizamento.

Na ERS 305, que liga Horizontina a Crissiumal, a interrupção ocorre no km 49. No local, houve cheia do rio Cascatinha.

A ERS 126 está em meia pista no km 88, em Marcelino Ramos, em função do deslizamento de um barranco. No município, há problemas ainda na BR 153, que foi bloqueada nos kms 2 e 5. Nesses pontos houve queda do asfalto do acostamento e risco de que a pista ceda, já que o asfalto rachou com a chuva. O desvio pode ser realizado pela BR 116, em Caxias do Sul; BR 101, em Torres, ou BR 470, em Lagoa Vermelha.

A ponte na BR 386, que liga o município gaúcho de Iraí a Santa Catarina, também segue interrompida. Segundo a corporação, a água atingiu a base da estrutura e compromete os pilares de sustentação. A rota alternativa é a ERS 406, em Nonoai.

Também há interdição de uma ponte sobre o rio Passo Fundo, na RSC 480, que fica perto do Posto de Fiscalização de Nonoai, na divisa entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e que está submersa. No trecho, na localidade de Goio-En, há outras três estruturas liberadas para passagem de veículos.

Outro bloqueio prossegue no km 102,8 da RSC 472, entre Boa Vista do Buricá e Humaitá. Conforme o Daer, a rodovia não é pavimentada e a liberação depende da melhoria das condições climáticas. A alternativa de desvio é pela ERS 210, BR 468 e ERS 207.

O km 12 da ERS 143, entre Constantina e Rondinha, em um trecho não pavimentado, foi interrompido devido ao excesso de água na pista e insuficiência de vazão no bueiro existente no trecho.

Na ERS 163, que liga Tenente Portela a Barra do Guarita, com uma obra de asfaltamento em andamento, uma encosta desmoronou. Com isso, há muita lama na pista do km 23,9 ao km 24, que está interditada.

Em Cotiporã, a ponte sobre o rio das Antas, que dá acesso à ERS 431, e é a principal ligação do município com Bento Gonçalves, segue interrompida desde ontem. A estrutura está submersa, em função do aumento de oito metros no nível do rio. Com isso, a travessia até Bento deve ser feito pela ERS 470, em Veranópolis, o que eleva, de 30 minutos para quase 1h30min, o tempo de percurso.

*matéria atualizada às 12h15min

Bookmark and Share


TAGS » Chuva, Trânsito