Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
16º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

28/06/2014 13:06 - Atualizado em 28/06/2014 13:13

"Concorro para vencer o neoliberalismo", diz Tarso

Governador teve o nome homologado em rápido ato na manhã de sábado

Governador teve o nome homologado em rápido ato na manhã de sábado<br /><b>Crédito: </b> André Ávila
Governador teve o nome homologado em rápido ato na manhã de sábado
Crédito: André Ávila
Governador teve o nome homologado em rápido ato na manhã de sábado
Crédito: André Ávila

O candidato à reeleição ao governo do Estado, Tarso Genro, afirmou neste sábado, durante convenção do partido que oficializou a chapa majoritária que tem ainda Olívio Dutra (PT) ao Senado e Abgail Pereira (PCdoB) como vice, que busca a reeleição para combater o modelo neoliberal defendido por seus adversários neste pleito. “As críticas que nossos adversários fizeram são condizentes com a visão deles. Eles queriam aumentar o arrocho salarial e diminuir o serviço público como forma de viabilizar financeiramente o Estado. Nossa visão é diferente, é apostar no serviço público e sair da crise crescendo e não colocando ônus nas costas dos mais pobres como eles querem fazer”, declarou.

Segundo Tarso, desde o início de seu governo houve uma inversão de prioridade no Estado. O governo, afirmou o governador, decidiu priorizar as políticas de valorização do serviço público, com a recuperação dos salários dos funcionários. “Estabelecemos ainda um alinhamento virtuoso com o governo federal da presidente Dilma Rousseff, que trouxe dezenas de investimentos, mas quando foi preciso, enfrentamos uma ala do governo que não queria negociar a reestruturação da dívida.”

Tarso também fez referência ao ex-governador Leonel Brizola e alfinetou o PDT. “Daqui saiu a inspiração da resistência da Legalidade, as grandes lutas pela reforma agrária, acolhidas e aprofundadas pelo grande líder Leonel Brizola, que agora deve se revirar no túmulo pelos acordos feitos pelo seu partido.” “A direita do RS tem história, tem nome e tem dono. Nós sabemos como enfrentar. Não com a baixaria da manipulação da informação, mas através dos valores que representamos”, declarou.

O encontro, que ocorreu na sede municipal do PT, reuniu secretários, lideranças da legenda e selou a aliança do PT com os aliados PCdoB, PTB, PPL, PROS, PTC e PR.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.