Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 01/07/2014
  • 22:02
  • Atualização: 22:07

Dissidentes do PMDB anunciam apoio a Dilma

Comitê por chapa da petista deverá ser inaugurado no dia 15, em Porto Alegre

Dissidentes do PMDB anunciam apoio a Dilma | Foto: Tarsila Pereira /CP

Dissidentes do PMDB anunciam apoio a Dilma | Foto: Tarsila Pereira /CP

  • Comentários
  • Flávia Bemfica / Correio do Povo

Lideranças peemedebistas oficializaram com um ato político nesta terça-feira, em Porto Alegre, sua posição pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e do vice Michel Temer (PMDB). Organizado pelo deputado federal Eliseu Padilha (PMDB), o almoço teve a participação do ex-ministro Mendes Ribeiro Filho, do secretário-geral do partido no RS, João Alberto Machado, do vice-presidente do Diretório Metropolitano, Ernesto Teixeira, e do líder da bancada na Assembleia, deputado Márcio Biolchi, além de representantes das 33 coordenadorias da sigla.

Machado e Rospide Neto serão os responsáveis pelo comitê estadual de Dilma e Temer, com sede na avenida Farrapos e previsão de inauguração dia 15, com a presença de Temer. O PMDB gaúcho selou aliança no RS com o PSB, cedeu a vaga do Senado para os socialistas e, oficialmente, a executiva partidária decidiu pelo apoio a Eduardo Campos (PSB) na corrida presidencial.

O candidato do PMDB ao Piratini, José Ivo Sartori, também abriu voto para Campos. Mas, segundo Padilha, o comitê será tanto da chapa Dilma/Temer como de Sartori e seu vice, José Paulo Cairoli (PSD). “É um comitê das majoritárias, mas coerente com as decisões das convenções nacional e estadual”, assinalou, indicando que a campanha ao Senado fica de fora do trabalho.

Questionado sobre se Sartori e Cairoli estarão presentes na inauguração do comitê, Padilha informou que estão convidados. “Não estamos fazendo nada às escondidas aqui, até porque seguimos a orientação partidária, ou seja, não somos nós os dissidentes. Existe sim dissidência e, pelo que se cristaliza nas redes sociais, pode haver uma segunda, em favor de Aécio Neves (PSDB). Mas vamos abranger todo o Estado com os braços da nossa campanha presidencial e estadual.”

A estratégia dos peemedebistas alinhados à direção nacional é dar destaque para Temer no material de campanha e assinalar, além de Sartori, a figura de Cairoli, já que, nacionalmente, o PSD também está com Dilma.

Expectativa por opção de Rigotto

O deputado Márcio Biolchi (PMDB) declarou seu apoio à presidente Dilma Rousseff (PT) durante ato do PMDB gaúcho. “A oportunidade de poder me somar é o mínimo que eu podia fazer”, disse. A liderança que continua a gerar expectativa é o ex-governador Germano Rigotto. Ele é aguardado na inauguração do comitê e foi reforçada a possibilidade de que ele anuncie o voto em Dilma.

Bookmark and Share