Correio do Povo | Notícias | Lotações em Belém Novo e Restinga devem operar em outubro

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 21 de Junho de 2018

  • 14/07/2014
  • 11:41
  • Atualização: 12:14

Lotações em Belém Novo e Restinga devem operar em outubro

Moradores da zona Sul de Porto Alegre contarão com 34 veículos

Serviço contará com 34 veículos com ar condicionado e acessibilidade | Foto: Andrey Cidade / Divulgação / PMPA

Serviço contará com 34 veículos com ar condicionado e acessibilidade | Foto: Andrey Cidade / Divulgação / PMPA

  • Comentários
  • Correio do Povo

Em cerca de 90 dias, as comunidades dos bairros Restinga e Belém Novo serão atendidas por lotações. A assinatura dos contratos para prestação do serviço entre a Prefeitura de Porto Alegre, pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e o Consórcio de Transporte Seletivo por Lotação da Zona Sul (ZSUL), vencedor da licitação, está marcada para esta quarta-feira, às 10h, na Esplanada da Restinga, e às 11h, na Praça Central de Belém Novo (em frente à igreja).

Serão 34 veículos, todos adaptados para cadeirantes. “A meta é que as linhas entrem em operação em até 90 dias para o atendimento da população. É uma conquista importante daquelas comunidades, que certamente proporcionará uma melhor qualidade no atendimento em transporte da região sul da Capital”, afirma o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. Todos os veículos terão ar-condicionado, com capacidade para 25 pessoas sentadas. Dos 34 veículos, 12 serão da linha Belém Novo e 22 atenderão a Restinga.

As novas linhas de lotações estão sendo criadas a partir de lei proposta pela Prefeitura, atendendo também solicitação da comunidade. O projeto básico define dados como demanda das linhas, tipo de veículo e proposta inicial de itinerário. Os veículos atuarão nas duas linhas, ligando bairros como Restinga, Belém Novo, Chapéu do Sol e Ponta Grossa, ao Centro Histórico da cidade.

A atividade será classificada como categoria especial de transporte seletivo, com trajetos de extensão igual ou superior a 50 quilômetros. Mesmo com trajetos mais longos por percorrerem bairros afastados do Centro, a lei garante o mesmo valor da passagem praticado na categoria de lotação comum, hoje definido em R$ 4,40.

Bookmark and Share