Correio do Povo | Notícias | MPF apresenta denúncia contra 13 envolvidos na fraude da merenda em Canoas

Porto Alegre

32ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019

  • 23/11/2009
  • 19:39
  • Atualização: 19:48

MPF apresenta denúncia contra 13 envolvidos na fraude da merenda em Canoas

Acusados vão responder pelo suposto desvio de mais de R$ 4,5 milhões dos cofres públicos

  • Comentários
  • Joana Colussi / Correio do Povo

Acusadas de fraudar licitações e superfaturar a merenda escolar em Canoas, 13 pessoas foram denunciadas criminalmente pela Procuradoria da República do município. Entre os quais, o ex-prefeito Marcos Ronchetti, ex-secretário de governo Francisco Fraga e o ex-secretário de Educação Marcos Zandonai. Os ex-gestores já são réus na ação de improbidade administrativa, também ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF), à qual marcou o início da Operação Solidária.

Aos nove réus do processo em andamento na Vara Federal Cível de Canoas, foram acrescentadas mais quatro pessoas que irão responder pelo suposto desvio de mais de R$ 4,5 milhões dos cofres públicos. "Os elementos apurados, principalmente em interceptações telefônicas, foram agora utilizados na denúncia criminal, permitindo a inclusão de outros pessoas envolvidos no esquema", explicou o procurador da República em Canoas, Adriano Raldi.

Na denúncia crime aparecem a advogada da SP Alimentação, Polyana Horta Pereira; e os funcionários Estélvio Schunck, Cibele Cristina dos Santos e Genivaldo Marques dos Santos. Os demais denunciados são ligados à empresa Gourmaitre Cozinha Ind. e Refeições. Conforme Raldi, os acusados deverão responder por atos de fraude, corrupção e formação de quadrilha. "O mesmo fato gerou duas ações, uma de competência cível e outra criminal", completou Raldi.

A denúncia crime será analisada pelo juiz federal Paulo Aveline, que poderá transformar os acusados em réus, originando um processo criminal. Não há um prazo determinado para o magistrado se manifestar.


TAGS » Fraude