Correio do Povo | Notícias | Prefeitura de São Leopoldo vai recorrer da suspensão de palestras de Fabrício Carpinejar

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 23 de Setembro de 2018

  • 11/09/2017
  • 17:13
  • Atualização: 18:39

Prefeitura de São Leopoldo vai recorrer da suspensão de palestras de Fabrício Carpinejar

Escritor estava realizando eventos onde discutia bullying nas escolas

Escritor estava realizando eventos onde discutia bullying nas escolas  | Foto: Andreia Pinto / PMPA / CP

Escritor estava realizando eventos onde discutia bullying nas escolas | Foto: Andreia Pinto / PMPA / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

A prefeitura de São Leopoldo vai recorrer da decisão do juiz Ivan Fernando de Medeiros Chavez, da 3ª Vara Cível do município, que determinou a suspensão das palestras do escritor Fabrício Carpinejar nas escolas da rede pública municipal de ensino sobre combate ao bullying. A justificativa foi de que as contas deficitárias do município não poderiam arcar com o orçamento de R$ 80 mil cobrado pelo escritor. A medida foi tomada nessa última sexta-feira.

A Procuradoria-Geral do Município vai apresentar a defesa, que tem 20 dias de prazo, com objetivo de apresentar a regularidade da contratação questionada na Justiça. Segundo a nota divulgada pela prefeitura de São Leopoldo, a contratação é necessária, adequada e atendeu a lei de licitações - o que será demonstrado nos documentos. Enquanto isso, o ciclo de palestras de Carpinejar na rede municipal ficará suspensa.

Em nota, Carpinejar informou ser apartidário e alertou que o bullying pode, inclusive, matar. Ele também explicou que cobrou, para cada palestra, um valor médio de R$ 2,1 mil – três vezes menor que os R$ 7 mil que costuma ganhar em eventos semelhantes.

Das 30 palestras acertadas em contrato, 19 ainda não ocorreram. Carpinejar também frisou que, até o momento, não recebeu nenhum valor, embora já tenha passado em 11 escolas, conforme o comunicado.