Correio do Povo | Notícias | Obras no Museu do Trem são retomadas em São Leopoldo

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sexta-feira, 20 de Julho de 2018

  • 12/07/2018
  • 13:10
  • Atualização: 23:20

Obras no Museu do Trem são retomadas em São Leopoldo

Os trabalhos, que ficaram parados por três anos, devem ser concluídos em 90 dias

O sítio histórico da estação férrea data de 1854 | Foto: Stephany Sander / Especial / CP

O sítio histórico da estação férrea data de 1854 | Foto: Stephany Sander / Especial / CP

  • Comentários
  • Stephany Sander

Iniciadas em 2015, mas paralisadas no mesmo ano, as obras de recuperação do armazém do Museu do Trem, em São Leopoldo, foram retomadas no início de julho. A substituição das vigas de sustentação e o telhado do imóvel, construído em 1976, já foram trocados. Os trabalhos integram o programa Apoio a Projetos de Infraestrutura Turística, do governo federal e contam com o aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), já que a área é tombada como sítio histórico. Segundo o diretor do local, Joel Santana, em 90 dias os serviços devem ser finalizados. "No armazém ficará nossa sede administrativa, que está temporariamente em um contêiner, junto com parte do acervo, que agora está realocado em uma sala da Trensurb, na Estação São Leopoldo, que fica ao lado do museu." 

Após concluído o restauro do prédio, um segundo projeto, envolvendo os vagões do museu, deve começar a ser elaborado. "Precisamos do aval do Iphan, por se tratar de espaços históricos e tombados. Nossa ideia também é reformar os banheiros do sítio histórico, o que pode ser feito antes, pois não se trata de um imóvel tombado", explica. Por conta da paralisação, ajustes foram necessários junto à Caixa Econômica Federal, que repassou R$ 87 mil para finalizar a obra.

O museu é um Centro de Preservação da História Ferroviária do Rio Grande do Sul, sendo o principal espaço público dentro desta temática na região Sul do Brasil. O local é a primeira estação ferroviária construída no Estado, possuindo em seu acervo documentos e objetos da extinta Viação Férrea do Rio Grande do Sul/Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima. O museu foi instituído em 1984, mas o sítio histórico que compreende a estação data de 1854.