Correio do Povo | Notícias | Obras no último trecho da ERS 118 ainda dependem de 350 remoções

Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 18 de Setembro de 2018

  • 27/02/2018
  • 11:11
  • Atualização: 11:39

Obras no último trecho da ERS 118 ainda dependem de 350 remoções

As propostas para a duplicação do trecho de Sapucaia do Sul serão conhecidas em março

As 350 edificações atualmente na faixa de domínio da via incluem moradias e comércio | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

As 350 edificações atualmente na faixa de domínio da via incluem moradias e comércio | Foto: Fernanda Bassôa / Especial / CP

  • Comentários
  • Fernanda Bassôa

A licitação do último lote das obras de duplicação da ERS 118, que corresponde ao trecho do km 0 ao km 5, em Sapucaia do Sul, sentido BR 116, foi lançada nesta segunda-feira (26) pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). A concorrência busca contratação de empresa para executar os serviços, cujas propostas não ultrapassem o montante de R$ 46,78 milhões. As ofertas serão conhecidas no final de março.

Os serviços, entretanto, só terão início após a remoção de 350 edificações atualmente existentes na faixa de domínio da rodovia. “No último levantamento identificamos 350 pontos, entre moradias e comércios. Todos foram notificados e agora aguardamos mandado judicial para que possamos fazer a reintegração da posse de área e darmos seguimento aos serviços”, informou o engenheiro e coordenador das obras, Vicente Brito.

É também no final de março que serão conhecidas as propostas das empresas interessadas em construir o viaduto de transposição do poliduto da Transpetro, sobre a linha do Trensurb, no km 1. A obra terá custo de R$ 4,88 milhões, 30 metros de extensão, e a previsão é de que seja erguida em até 300 dias. Outra licitação em andamento é para escolher empresa responsável pela construção de seis passarelas ao longo da rodovia, bem como a substituição das antigas.

Três delas serão implantadas em Sapucaia, duas em Gravataí e uma em Cachoeirinha. “A localização das passagens foi definida a partir de pesquisa de movimentação de pessoas. Antes do aval final, foi feito anteprojeto das intervenções civis. Atualmente, estão sendo analisadas as propostas e é possível que até o início da semana que vem já tenhamos um resultado técnico”, comenta Vicente Brito.

A duplicação da ERS 118 abrange 22 quilômetros, do entroncamento com a BR 116, em Sapucaia, até o acesso a freeway, em Gravataí. As obras, executadas pelo governo do Estado por meio da Secretaria dos Transportes e do Daer, foram divididas em três lotes. A licitação que ainda segue pendente é com relação às pontes do arroio Sapucaia.