Correio do Povo | Notícias | Família espera que contadora esteja viva e volte para casa em Boa Vista das Missões

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 28/02/2018
  • 10:46
  • Atualização: 11:38

Família espera que contadora esteja viva e volte para casa em Boa Vista das Missões

Até o momento, dois suspeitos foram presos durante as investigações do desaparecimento

Sandra Trentin está desaparecida desde o dia 30 de janeiro | Foto: Facebook / Reprodução / CP

Sandra Trentin está desaparecida desde o dia 30 de janeiro | Foto: Facebook / Reprodução / CP

  • Comentários
  • Agostinho Piovesan

“A gente vive momentos de apreensão e esperança de que a mãe esteja viva. Vivemos momentos de muita expectativa. A gente reza para que tudo se encaminhe da melhor maneira possível e tenhamos a mãe conosco o quanto antes”. Foi o que disse na tarde dessa terça-feira, Rômulo Trentin, o filho mais velho da contadora Sandra Lovis Trentin, 48 anos, desaparecida desde o dia 30 de janeiro. Além de Rômulo, Sandra é mãe de mais três meninas. A família reside em Boa Vista das Missões. 

Rômulo afirma que a família aguarda o desfecho das investigações da Polícia Civil (PC) para que tudo seja esclarecido e que seja colocado um ponto final “neste drama sem fim”. Segundo ele, os familiares praticamente não recebem informações da Polícia. “Eles não dão detalhes, mas estão fazendo o trabalho e a gente confia nas investigações”, afirmou Rômulo. Nos últimos dias, foi grande a movimentação de policiais em Boa Vista das Missões e cidades próximas. Na Delegacia de Polícia de Palmeira das Missões foram ouvidas dezenas de pessoas.  

Até o momento, duas pessoas foram presas, o marido de Sandra, de 47 anos, que é integrante da Câmara de Vereadores de Boa Vista, e um jovem de 22 anos, cujo o nome não foi divulgado. 

No dia do desaparecimento, Sandra disse no escritório da família que iria a Palmeira das Missões. Na oportunidade, a contadora afirmou que iria fazer um exame. Foi descoberto, pelas imagens de câmeras, que ela esteve na Junta Comercial da cidade.