Correio do Povo | Notícias | Restaurante Popular de Cruz Alta reabre nesta quarta-feira

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 17 de Novembro de 2018

  • 02/05/2018
  • 08:48
  • Atualização: 09:04

Restaurante Popular de Cruz Alta reabre nesta quarta-feira

A estrutura passou por reforma e tem capacidade para servir até 200 refeições diárias

O Executivo municipal investiu R$ 23 mil na reforma do restaurante | Foto: Susana Antunes / Divulgação / CP

O Executivo municipal investiu R$ 23 mil na reforma do restaurante | Foto: Susana Antunes / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Felipe Dorneles

Depois de quase dois anos fechado, será reaberto nesta quarta-feira o Restaurante Popular de Cruz Alta. A estrutura terá capacidade para servir até 200 refeições diárias, com preço popular de R$ 5. O objetivo é proporcionar uma alimentação segura para a população de baixa renda. O restaurante foi inaugurado em 2006 e era mantido pelo governo federal, que repassava recursos ao governo do Estado. No segundo ano, passou a ser mantido por Estado e município e, em seguida, apenas com recursos municipais, até seu fechamento em 2016. O Executivo investiu R$ 23 mil para reformas na estrutura, que já está com o PPCI e alvará sanitário em dia. O município terá gasto de R$ 60 mil por mês para o funcionamento do local.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Natália Steinbrenner, revela que o restaurante terá um cardápio variado. “Muitos trabalhadores não têm condições de pagar por uma refeição. Acabam comendo lanches, que muitas vezes são mais caros que o valor que será pago no Restaurante Popular. Porém, aqui, terão garantia de um alimento variado e saudável”, revela. Cruz Alta tem cerca de 10 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social e nutricional, com renda de até meio salário mínimo, e que poderão se beneficiar do serviço.

O restaurante, localizado na esquina das ruas Venâncio Aires e Coronel Martins, terá acompanhamento técnico nutricional e de assistência social. Para se cadastrar e ter direito ao almoço a custo simbólico, o cidadão precisa levar documentação até o local, das 9h às 12h. Estarão isentos da tarifa pessoas em situação de rua, migrantes e desempregados. A isenção será estipulada após avaliação e Parecer Técnico Social. Outras informações pelo (55) 3322-8696.