Correio do Povo | Notícias | BM de Caxias do Sul desencadeia Operação Sossego Público

Porto Alegre

9ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Maio de 2018

  • 14/05/2018
  • 09:30
  • Atualização: 10:15

BM de Caxias do Sul desencadeia Operação Sossego Público

As ações acontecem aos finais de semana em pontos considerados críticos

  • Comentários
  • Celso Sgorla

Caxias do Sul, a exemplo de outras cidades, convive com o problema da perturbação do sossego público, especialmente durante as noites dos finais de semana. Para tentar minimizar essa situação e as constantes reclamações de moradores próximos a lojas de conveniência, o 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM) deu início à Operação Sossego Público, que já está em execução em pontos da cidade considerados de maior incidência de reclamações.

De acordo com comandante do 12º BPM, tenente-coronel Jorge Emerson Ribas, o projeto prevê o uso de pelo menos uma viatura, com três ou quatro policiais para o atendimento destas ocorrências. A patrulha atua de forma continuada atendendo as chamadas de perturbação feitas pelo 190. Ribas informou que havia grande volume de chamadas em função do barulho na madrugada dos finais de semana e vésperas de feriado. Muitos dos locais com o maior número de ocorrências já são conhecidos, como a região do Largo da Estação Férrea e no entorno de uma das rótulas da avenida São Leopoldo.

O comandante explicou que a abordagem aos frequentadores desses pontos é no sentido de orientar e advertir e, se o caso for mais grave, poderá ser confeccionado um Termo Circunstanciado, além da apreensão do equipamento. No último final de semana foram atendidas dez ocorrências entre a noite de sexta-feira e a madrugada de domingo. Segundo Ribas, em um dos casos no distrito de Fazenda Souza, onde acontecia uma festa com grande número de pessoas foi feito o registro de ocorrência e encaminhado à Delegacia de Polícia. Outras sete chamadas ao 190 foram em razão de som alto em residências e bares. Nessas ocorrências, a intermediação dos policiais resolveu a questão, não sendo necessário encaminhamento de registro policial.