Correio do Povo | Notícias | MP apura denúncia sobre emendas em Bento Gonçalves

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 15 de Dezembro de 2018

  • 15/05/2018
  • 10:34
  • Atualização: 10:36

MP apura denúncia sobre emendas em Bento Gonçalves

Em gravação, um parlamentar teria indicado o oferecimento de R$ 40 mil para vereadores

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Promotoria de Justiça Cível de Bento Gonçalves abriu nesta segunda-feira inquérito civil para a investigação de suposta articulação para aprovação de emendas relacionadas ao Plano Diretor na Câmara de Vereadores. O promotor de Justiça Alécio Silveira Nogueira informa que, em gravação de uma reunião realizada com moradores, um parlamentar teria indicado o oferecimento de R$ 40 mil para vereadores aprovarem emendas que pudessem interferir na construção de prédios no chamado Corredor Gastronômico (ZGT), que corresponde a uma zona nas ruas Hugo Henry Dreher e avenida Planalto. A gravação chegou até o Ministério Público.

A polêmica maior da proposta é com relação à altura dos prédios do Corredor Gastronômico, no bairro São Bento, área considerada nobre da cidade. O texto original prevê o aumento de dois para três andares em duas vias para empreendimentos turísticos. Houve apresentação de emendas tanto para manutenção do atual limite quanto de elevação do índice construtivo. Nogueira não revelou a origem do recurso supostamente oferecido. Ontem, testemunhas já foram ouvidas pelo promotor.

Em dezembro de 2017, o projeto de lei que dispõe sobre a ordenação territorial do município e a política de desenvolvimento municipal e de expansão urbana foi retirado de votação. A legislação prevê a apreciação do Plano Diretor revisado até junho próximo. O presidente da Câmara, Moisés Scussel Neto, disse que, mesmo ainda não conhecendo o teor das denúncias, o momento é de cautela e de aguardar as investigações do MP.