Correio do Povo | Notícias | Novo estádio do Gramadense deve ficar pronto em 2020

Porto Alegre

9ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 24 de Maio de 2018

  • 16/05/2018
  • 11:09
  • Atualização: 11:45

Novo estádio do Gramadense deve ficar pronto em 2020

Projeto já obteve licença prévia da Fepam e está na Prefeitura de Gramado para análise

O consórcio já trabalha na área do antigo estádio | Foto: Halder Ramos / Especial / CP

O consórcio já trabalha na área do antigo estádio | Foto: Halder Ramos / Especial / CP

  • Comentários
  • Halder Ramos

Após um ano e meio de espera, a diretoria do Centro Esportivo Gramadense recebeu as licenças prévias da Fundação Estadual de Proteção ao Meio Ambiente (Fepam) para construção de seu novo estádio na localidade do Carazal. Os projetos estão agora na Prefeitura de Gramado para análise e ajustes. Os dirigentes do clube acreditam que as obras sejam iniciadas no primeiro semestre de 2019 e concluídas até o final de 2020.

O Estádio dos Pinheirais, antiga sede do clube amador no Centro de Gramado, foi permutado com um grupo de empresas. O consórcio trabalha na construção de um boulevard comercial na área do antigo estádio, que foi demolido. O empreendimento deve ser inaugurado em dezembro de 2020, junto com a Arena do Gramadense. Em troca, as empresas irão custear as obras do novo estádio. O clube também terá unidades habitacionais e poderá explorar espaços comerciais no boulevard.

O orçamento para a construção da arena, que terá capacidade para 5 mil torcedores, é de R$ 12,5 milhões. O estádio será construído em uma área de 15 hectares na Linha Carazal a 150 metros da ERS 235, entre Gramado e Nova Petrópolis. Com 5 mil metros quadrados, o complexo esportivo terá arquibancada coberta, alojamentos, dependências para receber eventos privados, estrutura de apoio e estacionamento.

Conforme o vice-presidente do Gramadense, Sandro Bazzan, o projeto da nova arena atende questões de sustentabilidade e deixará um legado para a cidade. “Apesar de o Gramadense ser uma entidade privada, sempre tratamos a construção do novo estádio como de interesse público. Desde o início, nossa intenção era fazer algo para Gramado,” frisa Bazzan. O clube desenvolve projeto social que atende aproximadamente 400 crianças. Com a demolição do antigo estádio, os jovens atletas passaram a treinar em campos públicos e na sede do Esporte Clube Independente, na Serra Grande. “Não existe mais campeonato amador. Nosso caminho era a profissionalização. Essa gurizada precisa de motivação” destaca o presidente do Gramadense, Luiz Antônio Barbacovi.