Correio do Povo | Notícias | Contêineres de lixo são alvo de vandalismo na Serra Gaúcha

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 22 de Setembro de 2018

  • 19/06/2018
  • 12:14
  • Atualização: 19:57

Contêineres de lixo são alvo de vandalismo na Serra Gaúcha

Em Caxias do Sul, 18 equipamentos foram queimados nos primeiros quatro meses do ano

Até abril, 18 contêineres foram destruídos em Caxias do Sul | Foto: Márcia Vial / Divulgação / CP

Até abril, 18 contêineres foram destruídos em Caxias do Sul | Foto: Márcia Vial / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Celso Sgorla

Os atos de vandalismo contra contêineres de coleta de lixo orgânico e seletivo estão dando prejuízos aos cofres das prefeituras de municípios da Serra Gaúcha. Em Caxias do Sul, somente até o mês de abril deste ano, conforme dados da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), 18 contêineres do lixo seletivo foram queimados.

Em 2017, foram 86 contêineres seletivos queimados, o que ocasionou um prejuízo de R$ 137.600 para a autarquia. Conforme a diretora-presidente da Codeca, Amarilda Bortolotto, cada contêiner seletivo do modelo amarelo custa, em média, R$ 1.500. Por serem fabricados em polietileno de alta densidade, um material facilmente inflamável, a perda é total em casos de incêndio. Para tentar coibir o vandalismo, a Codeca investiu em campanhas educativas nas redes sociais no ano passado. Desde então, houve diminuição de 44% dos casos de vandalismo. Antes, eram registrados cerca de cinco casos por semana. Após a campanha, esse número reduziu para um a dois casos. 

Em Flores da Cunha, que conta com 800 contêineres, quatro já foram destruídos pelo fogo este ano. Já em Farroupilha, que tem 416 contêineres, oito contêineres foram alvo de vandalismo com fogo em 2018. Em 2017, 12 contêineres foram destruídos na cidade.