Correio do Povo | Notícias | Prefeituras doarão projeto de asfaltamento da ERS 591 ao Estado

Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Setembro de 2018

  • 26/06/2018
  • 11:13
  • Atualização: 11:49

Prefeituras doarão projeto de asfaltamento da ERS 591 ao Estado

Ametista do Sul, Frederico Westphalen e URI trabalham para a pavimentação da rodovia

O projeto é pavimentar trecho de chão batido da ERS 591 | Foto: Josias Marques / Divulgação / CP

O projeto é pavimentar trecho de chão batido da ERS 591 | Foto: Josias Marques / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Agostinho Piovesan

Foi concluído o levantamento topográfico de 11,5 quilômetros da ERS 591, que liga Ametista do Sul e Frederico Westphalen, na Metade Norte do Estado. O custo de quase R$ 50 mil está sendo pago pelas prefeituras dos municípios. A partir de agora, o curso de Engenharia Civil da Universidade Regional Integrada (URI), campus de Frederico Westphalen, dará início à elaboração do projeto da obra. Assim que concluído, o documento será entregue ao Governo do Estado que, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (Daer), definirá os recursos necessários para realizar a pavimentação.

Segundo o prefeito de Ametista do Sul, Gilmar da Silva, a URI, como forma de apoio ao desenvolvimento regional, não cobrará pelo serviço de elaboração do projeto, que teria um custo superior a R$ 150 mil caso fosse contratada uma empresa. “É uma ajuda de grande importância, não apenas aos dois municípios, mas para toda a região, pois a rodovia é fundamental para a promoção do turismo e o desenvolvimento regional.” Silva informa que no início do ano, o Daer autorizou os municípios a viabilizarem os projetos topográfico e técnico. O objetivo é que o Estado possa executar as obras de asfaltamento no trecho de chão batido, do distrito de Castelinho, interior de Frederico Westphalen, até Ametista.

Os profissionais e acadêmicos da URI realizarão o trabalho de geotecnia, geometria, infraestrutura, superestrutura e orçamento. Não foi definido o prazo para conclusão do projeto. A direção do curso de Engenharia Civil anunciou que será realizado o trabalho de forma conjunta com o Daer, cumprindo os requisitos técnicos que o órgão estadual exige para este tipo de obras. A instituição assumiu o compromisso como forma de ampliar sua ação voltada ao desenvolvimento regional. 

Já o prefeito de Frederico Westphalen, José Alberto Panosso, lembra que são 4,5 quilômetros de Castelinho até o rio da Várzea, divisa de Ametista do Sul, e mais 7 quilômetros, do rio da Várzea até Ametista. A expectativa é de que as obras na rodovia favoreceçam o desenvolvimento do turismo especialmente de Ametista do Sul, a Capital Mundial da Pedra Ametista, que recebe turistas e compradores de várias partes do Brasil e do mundo.