Correio do Povo | Notícias | Central de Transplantes faz captação de órgãos em Santa Cruz do Sul

Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, terça-feira, 25 de Setembro de 2018

  • 27/06/2018
  • 09:19
  • Atualização: 09:59

Central de Transplantes faz captação de órgãos em Santa Cruz do Sul

Família de jovem com morte cerebral autorizou a doação do coração, pulmões, rins e fígado

Equipes levaram os órgãos para transplante em Porto Alegre | Foto: Lula Helfer / Gazeta do Sul / CP

Equipes levaram os órgãos para transplante em Porto Alegre | Foto: Lula Helfer / Gazeta do Sul / CP

  • Comentários
  • Otto Tesche

Três equipes da Central de Transplantes do Rio Grande do Sul fizeram nessa terça-feira, no Hospital Santa Cruz, a captação de um coração, dois pulmões, dois rins e um fígado para transplantes. Os grupos saíram de Porto Alegre para buscar em Santa Cruz do Sul os órgãos de uma jovem de 28 anos que teve a morte cerebral confirmada na manhã de segunda-feira. O grupo deixou a instituição às 14h15min para o retorno à Capital, escoltados por batedores.

A captação de coração em paciente internado no Hospital Santa Cruz aconteceu pela segunda vez desde a criação da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante, há 17 anos. Conforme o enfermeiro Anderson Barreto de Moraes, integrante da comissão, o procedimento é raro em razão das características dos doadores, que geralmente têm mais de 40 anos. "Como a doadora é jovem, as condições de saúde dela viabilizaram a doação."

As doações representam um momento importante, conforme o enfermeiro. "Tem todo um envolvimento para isso acontecer, desde a logística até o trabalho feito com a família para autorizar a doação e ajudar outras pessoas, já que a vida dessa paciente não conseguimos salvar", destacou. Uma equipe de captação levou o coração, outra os pulmões e, a terceira, os rins e o fígado. Eles foram levados de carro até Porto Alegre para a realização dos transplantes. 

A primeira captação de um coração no Hospital Santa Cruz aconteceu no dia 3 de abril deste ano. O órgão era de Thiago Henrique Henn, 20 anos, que teve morte cerebral após ser atingido na nuca por um disparo de arma de fogo no dia 1º de abril, na avenida Rudi Falk. Além deste órgão, os pais autorizaram a doação do fígado e dos pulmões. A operação para a captação envolveu quatro equipes da Central de Transplantes do Rio Grande do Sul.