Correio do Povo | Notícias | Daer recupera trecho ERS 400 após uma década de espera

Porto Alegre

21ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 10/07/2018
  • 16:58
  • Atualização: 17:03

Daer recupera trecho ERS 400 após uma década de espera

Pavimentação entre os municípios de Candelária e Sobradinho teve custo de R$ 11,8 milhões

As obras abrangem a restauração do pavimento, sinalização, drenagem e roçada | Foto:  Rodrigo Assmann / Gazeta do Sul / CP

As obras abrangem a restauração do pavimento, sinalização, drenagem e roçada | Foto: Rodrigo Assmann / Gazeta do Sul / CP

  • Comentários
  • Otto Tesche

Depois de uma década de espera, as obras de recuperação da ERS 400 entre os municípios de Candelária e Sobradinho entram no estágio final. Os trajetos onde a pavimentação estava em piores condições receberam novas camadas de asfalto e houve a revitalizaação da sinalização, principalmente a pintura da pista e a instalação de novos refletores de luz dos faróis. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) não determinou uma data específica para o término dos serviços, pois, a partir de agora, o andamento dos trabalhos dependerá de boas condições climáticas.

Com investimento de aproximadamente R$ 11,8 milhões, as obras abrangem a restauração do pavimento, sinalização, drenagem, roçada e, até o final do contrato, em novembro de 2021, a manutenção rotineira da rodovia. No total, foram recuperados 19,63 quilômetros, por meio do Programa Restauro, com início pela localidade de Vila União, em Candelária, até a entrada de Sobradinho, no entroncamento com a ERS 347 e a RSC 481. 

Devido às condições precárias de trafegabilidade, os moradores da região fizeram diversos protestos na rodovia nos últimos anos. No final de 2015 e início de 2016, a Associação dos Caminhoneiros do Centro-Serra realizou operações de tapa-buracos emergenciais com pó de brita nos piores trechos, com caminhões e máquinas cedidas por empresários e de prefeituras da região, para melhorar as condições de tráfego entre os municípios de Passa Sete e Sobradinho.

O cirurgião-dentista Ivan César Müller, percorre o trecho há 22 anos. De Sobradinho, onde reside, até Candelária, onde possui consultório, a viagem durava cerca de uma hora. Agora, com a recuperação, são necessários apenas 40 minutos. “Atualmente, a ERS 400 está muito boa. Foram feitas várias obras de recapeamento da pista. A sinalização já está ótima também. Antes, no inverno, devido à neblina, era um grande problema trafegar por lá”, afirma Müller.

As obras de recuperação da ERS 400 compõem o lote 6 do Programa Restauro, que inclui, ainda, a renovação completa dos 12,5 quilômetros da RSC 481, entre Cerro Branco e Novo Cabrais. O Restauro é executado pelo governo do Estado.

Rótula

Outra obra em fase final é a construção da rótula no entroncamento da ERS 400 com a RSC 287, em Candelária. O trabalho começou em março e faz parte do Contrato de Restauração e Manutenção da região de Santa Maria e Cachoeira do Sul, com o investimento de R$ 1,5 milhão. Com a modificação, os motoristas que hoje utilizam a pista central da RSC 287 devem começar a trafegar nos dois sentidos da via por meio das alças laterais da rótula. Já quem ingressar nessa estrada pela ERS 400, vai contornar a intercessão. O objetivo é melhorar o fluxo e reduzir os acidentes.