Correio do Povo | Notícias | Desaparecimento de estudante da UFPel completa uma semana

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

  • 03/08/2018
  • 17:40
  • Atualização: 17:57

Desaparecimento de estudante da UFPel completa uma semana

Mirella Gomes foi deixada pelo pai na universidade, mas não chegou a participar da aula no dia

Mirella Pinto da Mota Gomes está desaparecida há uma semana em Pelotas | Foto: Mariana Gomes / Arquivo Pessoal / CP

Mirella Pinto da Mota Gomes está desaparecida há uma semana em Pelotas | Foto: Mariana Gomes / Arquivo Pessoal / CP

  • Comentários
  • Angélica Silveira

Completou uma semana nesta sexta-feira o desaparecimento da estudante do curso de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Mirella Pinto da Mota Gomes, de 18 anos foi deixada pelo pai e pela irmã gêmea Mariana no campus da Leiga, no bairro Fragata aonde deveria participar de aulas de monitoria às 8h daquele dia.

Mariana contou que viu a irmã ultrapassar o portão do campus da universidade, mas os professores disseram que ela não apareceu nas aulas de monitoria. “Passamos a semana atrás dela. Criamos uma fanpage no Facebook Somos todos Mirella Gomes e o reitor da Universidade, Pedro Curi Hallal acionou a Polícia Federal pois ela desapareceu dentro do campus. Sou a única testemunha que ela entrou no portão”, informou.

Ela contou que quando voltou com o pai das duas para buscar por Mirella perto do meio-dia perceberam o desaparecimento. “Os professores da monitoria confirmaram que ela não apareceu e nem conseguimos mais falar com ela. Estamos tentando ser forte. As pessoas nos ajudam, mas ligam horas após terem visto ela. É importante que no momento exato liguem para a polícia, não precisa se identificar”, disse.

Mirella tem 1,53 de altura é magra, tem cabelos compridos e pele clara. Quando desapareceu ela vestia calça jeans, jaqueta cinza chumbo com pelos no capuz, moletom do curso de Nutrição cinza e botinhas marrom. Na bolsa que estava com a jovem havia desenhos de corações preto e branco e um jaleco com o nome completo bordado.

A Delegacia de Homicídios e Desaparecidos investiga o caso. Conforme o delegado Félix Rafanhim no caso da estudante está sendo seguido o protocolo em caso de desaparecimento. “Algumas testemunhas disseram tê-la visto pela cidade, mas podem ser pessoas parecidas com a Mirella. Continuamos investigando o caso”, garantiu. Caso alguém tenha alguma notícia da estudante pode ligar para o 197 ou em horário comercial para o (53) 33108166.