Correio do Povo | Notícias | Santa Casa de Pelotas desativa 30 leitos destinados ao SUS

Porto Alegre

25ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de Novembro de 2018

  • 05/08/2018
  • 16:42
  • Atualização: 17:08

Santa Casa de Pelotas desativa 30 leitos destinados ao SUS

Medida se deve à situação financeira do hospital e causa impacto no Pronto-Socorro

Trinta leitos foram fechados na Santa Casa de Pelotas | Foto: Angélica Silveira / Especial / CP

Trinta leitos foram fechados na Santa Casa de Pelotas | Foto: Angélica Silveira / Especial / CP

  • Comentários
  • Angélica Silveira

Reuniões nos próximos dias em Porto Alegre e Brasília tratarão da crise financeira da Santa Casa de Pelotas. O hospital desativou, de forma gradativa, 30 leitos do SUS que eram destinados a atender a retaguarda do Pronto-Socorro (PS) da cidade. “Foram fechando progressivamente devido ao déficit financeiro da instituição, que chega a R$ 1,3 milhão”, diz o provedor da Santa Casa, Lauro Melo. Segundo ele, em 2017 esse valor somou R$ 1,8 milhão. “Conseguimos fazer uma gestão de economia de R$ 200 mil por mês e entraram quase R$ 600 mil de novas receitas. Só não baixou mais porque desde outubro os incentivos estaduais, que são de R$ 338 mil mensais, atrasam em média 60 dias”, explica.

O provedor afirma que faltam ser pagos os incentivos relativos aos meses de maio e junho, resultando em R$ 676 mil. “Não temos dinheiro para comprar remédios e pagar honorários dos médicos. Devido à falta dos incentivos estaduais, compras de maio e junho não foram pagas.” Melo participa com a prefeita Paula Mascarenhas e a secretária municipal de Saúde, Ana Costa, de reunião nesta segunda-feira na Secretaria Estadual de Saúde. Já na terça, o provedor irá a Brasília, no Ministério da Saúde, para buscar recursos federais complementares a fim de sanar o déficit financeiro e tratar das obras do serviço de radioterapia.

Na quarta-feira, o provedor tem encontro na Caixa Econômica Federal para renegociação de empréstimo do hospital. Os salários dos 450 médicos estão atrasados há dois meses. Já os vencimentos dos 1,1 mil funcionários estão quitados, mas são pagos de forma parcelada. A secretária Ana Costa diz que o Hospital Beneficência Portuguesa de Pelotas deve liberar mais dois leitos para pacientes vindos do PS. “Com a situação da Santa Casa, o reflexo é direto no Pronto-Socorro, que fica mais lotado. Estamos em tratativas com o Hospital Universitário São Francisco de Paula para liberação de mais leitos a princípio também de forma emergencial”, relata. A Secretaria Estadual de Saúde informou que deve incentivos estaduais relativos ao mês de junho.